Resenha: Esplendor da Honra - Julie Garwood

20/02/2017

Esplendor da Honra
Julie Garwood
Ano: 2017 / Páginas: 416
Idioma: português 
Editora: Universo dos Livros


Na corte inglesa medieval, a amável lady Madelyne sofre com os caprichos de seu perverso irmão, o barão Louddon. Para se vingar de um crime revoltante, o barão Duncan ataca as terras de Louddon com seus guerreiros. Madelyne foi o prêmio que ele capturou, porém, ao contemplar a orgulhosa e bela dama, ele jura arriscar sua vida para protegê-la. Apesar de seu tosco castelo, Duncan demonstra ser um gentil cavalheiro. Mas quando, afinal, a nobre paixão domina a ambos, Madelyne se entrega com toda a alma. Agora, por amor, Madelyne enfrentará qualquer coisa, tão corajosamente quanto seu senhor, o poderoso e combativo Lobo.
Olá!
Confira a resenha de Esplendor da honra, da autora Julie Garwood. Publicado pela Universo dos Livros.
Madelyne perde a mãe e fica com o pai que a desprezava. O pai morre e ela fica com o meio-irmão, o perverso Barão Louddon. Aos oito anos ela foi enviada ao padre Berton, o irmão mais novo de sua mãe.
“Ah, seu tio Berton era um bom homem, amável, cujos modos gentis se refletiram no caráter de Madelyne.”
Depois de anos, ela foi obrigada a voltar para casa no castelo com o irmão.
Não suportando mais ser humilhada, decidiu que fugiria. Escondeu seus pertences atrás do altar da capela do castelo. Iria para a Escócia morar com uma prima.
Porém, ela precisava libertar Duncan ( o Barão de Weston) capturado pelos soldados de Louddon, que estava amarrado no pátio do castelo exposto ao frio congelante do inverno.
“Das sombras junto ao muro, Madelyne observava. Aguardou vários minutos mais até ter certeza de que nenhum dos soldados de seu irmão voltaria.”
Trêmula, aproxima-se do prisioneiro, liberta-o e o abriga do frio na capela, antes que ele parta.
Mal sabia a jovem que o guerreiro Duncan realizara seu plano de vingança que era se deixar capturar pelo inimigo, se infiltrar no castelo e destruí-lo, para vingar a honra de sua irmã mais nova, Adele. Captura Madelyne e a leva prisioneira. Ele deu um laço ao redor dos pulsos da jovem prendendo-lhe as mãos. Ele se explica diante do pavor que a acometeu.
“—Não vim atrás de Louddon, Madelyne. Vim atrás de você.”
É óbvio que Louddon não ia se calar com as perdas.
No decorrer da narrativa surgem reviravoltas, conspirações, questões de honra e justiça.
Duncan descobre, através de Madelyne, que rigidez, e medo não
não é necessário para se fazer respeitado. Abandona os antigos hábitos começando a valorizar as sugestões úteis para melhor proteger sua posição como senhor do castelo.
“Ela lhe disse, muito sinceramente, que ele podia ser tanto suserano quanto senhor, e que toda aquela tolice de se manter frio e distante da família era um hábito do passado a ser descartado.”
Desabrocha, devagar, uma paixão. O guerreiro se dobraria a tais sentimentos?
Bela capa e diagramação agradável à leitura. Recomendo.
Rosana Gutierrez

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados