Resenha: A Desconhecida - Mary Kubica

02/02/2017

A Desconhecida
Mary Kubica
Ano: 2017 / Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: Planeta do Brasil

Mais um instigante thriller psicológico da mesma autora de A Garota Perfeita, best-seller do The New York Times Todos os dias, a humanitária Heidi pega o trem suspenso de Chicago e se dirige ao trabalho, uma ONG que atende refugiados e pessoas com dificuldades. Em uma dessas viagens diárias ela se compadece de uma adolescente, que vive zanzando pelas estações com um bebê. É fato que as duas vivem nas ruas e estão sofrendo com a fome, a umidade e o frio intenso que castigam Chicago. Num ímpeto, Heidi resolve acolher Willow, a garota, e Ruby, a criança, em sua casa, provocando incômodo em seu marido e sua filha pré-adolescente. Arredia e taciturna, Willow não se abre e parece esconder algo sério ou estar fugindo de alguém. Mas Heidi segue alheia ao perigo de abrigar uma total estranha em casa. Porém Chris, seu marido, e Zoe, sua filha, têm plena convicção de que Willow é um foco de problemas e se mantêm alertas. Em um crescente de tensão, capítulo após capítulo a verdade é revelada e o leitor irá descobrir quem tem razão.

Olá!
Confiram a resenha de A desconhecida, que a minha amiga linda e querida Camila ( Leitora Compulsiva) fez para o Livrólogos.
Sobre o que é “A Desconhecida”?
“A Desconhecida” conta a história de Heidi, uma humanitária que trabalha em uma ONG que ajuda refugiados e pessoas com dificuldade. Em uma de suas viagens de trem a caminho do trabalho, Heidi vê uma jovem com um bebê no colo e carregando uma mala. A cena lhe chama a atenção e Heide fica com a aquela imagem na cabeça. Quem seria aquela jovem? O que ela estava fazendo ali, parada na chuva? E o bebê? Será que elas tinham para onde ir?
Alguns dias depois, Heidi volta a ver a garota e sua compaixão fala mais alto. Heidi decide levar Willow e sua filha Ruby para dentro de sua casa, sem nem ao menos consultar seu marido Chris ou sua filha Zoe. Ela já se decidiu e não há nada que os dois falem que a faça mudar de ideia. Willow é uma completa desconhecida, mas Heidi não se importa! Ela só quer ajudar Willow e a pequena Ruby… Ela só quer pegar a bebê no colo e saber que a criança está bem cuidada. Depois do nascimento de Zoe, Heidi ficou doente e não pôde mais ter filhos. E segurar Ruby no colo é tão gostoso!!!
A cada capítulo, novas informações a respeito de Willow e de Heidi vão sendo reveladas e a trama, que parecia simples no início, vai se mostrando um emaranhado de nós intrincados. Com uma reviravolta atrás da outra, a história vai ganhando uma forma surpreendente, causando no leitor aquela sensação de urgência pelo final!
O que esperar desse livro?
“A Desconhecida” começa de uma maneira lenta e até um pouco sem graça. Heidi não é uma protagonista carismática e até Willow entrar na trama, a história demora para engrenar… Mas então finalmente Heidi toma a decisão de levar Willow e Ruby para dentro de casa e as coisas começam a ficar interessantes. Quem é que, em sã consciência, leva uma completa desconhecida e seu bebê para dentro de sua casa?! Heidi sequer consulta o marido e tampouco parece se preocupar com a segurança de sua própria filha…
E então a história dá um salto para o futuro e descobrimos que algo de terrível deve ter acontecido, já que agora Willow está presa em uma instituição, respondendo a perguntas e mais perguntas sobre seu passado… Bem nesse momento, aquela nossa curiosidade é atiçada e bate aquela vontade doida de descobrir o que aconteceu… Os capítulos começam a se alternar entre o presente, o passado e o futuro, o que só atiça a nossa vontade de descobrir como é que essas pontas vão se amarrar!
Apesar da narrativa simples da autora, o livro trata de temas pesados, como abuso infantil, depressão, problemas familiares, miséria… Não é uma leitura fácil e o livro exige um pouco do nosso emocional, mas no geral é uma leitura intrigante!
Por já ter lido outro livro da autora – A Garota Perfeita – eu já sabia que a autora era boa em montar quebra-cabeças e em surpreender os leitores. De certa forma, eu já esperava ser enganada pelas minhas primeiras impressões sobre os personagens e mesmo assim a leitura me agradou bastante.
Sobre a autora e seus outros livros…
Mary Kubica tem bacharelado em Artes pela Universidade de Miami em Oxford, Ohio, em História e Literatura Americana. Ela vive fora de Chicago com o marido e dois filhos e gosta de fotografia, jardinagem e cuidar dos animais em um abrigo local.
Além de A Garota Perfeita (The Good Girl) e A Desconhecida (Pretty Baby), Mary Kubica já publicou outros dois thrillers: Don’t You Cry e Every Last Lie. Espero que sejam publicados em breve por aqui!!
Rosana Gutierrez

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados