Resenha: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida - Kate Eberlen

10/01/2017

O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida
Kate Eberlen
Ano: 2016 / Páginas: 432
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda.
E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado.
Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não?
O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer.
Oi gente!

As histórias de Tess e Gus começam a serem contadas em agosto de 1997, quando eles se esbarram pela primeira vez na Itália. Um encontro rápido, mas que deixou uma impressão nos dois.
Cada um segue sua vida, Tess apesar de ter as notas necessárias para ir à faculdade, deve desistir do sonho para cuidar de sua irmãzinha Hope. Sua vida e suas escolhas não são nada fáceis, mas ela não deixa de fazer aquilo, seja pela mãe, seja pela Hope mesmo que por dentro haja um grito que clama por liberdade para fazer aquilo que realmente deseja. Quando uma oportunidade surge, ela resolve arriscar.

Gus consegue fazer medicina, arruma uma namorada legal, mas sente que aquela não deveria ser sua vida, ele não gosta tanto assim de ser um residente. Em um dos acasos da vida acaba tendo um caso com a namorada do irmão morto e ela engravida. Não é um casamento feliz por muito tempo, mas Gus dá o seu melhor para sua família mesmo que dentro de si haja uma vontade de fazer algo à mais. Quando uma oportunidade surge, ele resolve arriscar.

Ao começar o livro, eu não conseguia imaginar todos os caminhos que seriam traçados até que Gus e Tess finalmente se encontrassem. Me peguei procurando as coincidências que seriam oportunidades para ambos e sempre com “ah que pena”, a autora escreveu muito bem duas histórias paralelas que se esbarram sem querer até o grande finale.

Uma amor de livro, crível e emocionante. Recomendadíssimo

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados