Resenha: A Floresta de Mãos e Dentes - Carrie Ryan

24/11/2016

A Floresta de Mãos e Dentes
A Floresta de Mãos e Dentes # 1
Carrie Ryan
Ano: 2011 / Páginas: 298
Idioma: português 
Editora: Underworld
O mundo de Mary é um mundo de verdades simples. A Irmandade sempre sabe o que é melhor. Os Guardiões protegem a todos. Os Esconjurados jamais descansam. E você deve sempre tomar cuidado com a cerca que percorre o perímetro do vilarejo; a cerca que protege o vilarejo da Floresta de Mãos e Dentes.
Mas, lentamente, as verdades de Mary estão se desintegrando. Ela está aprendendo coisas que nunca quis saber a respeito da Irmandade e seus segredos, dos Guardiões e seu poder, e dos Esconjurados e seu desespero. Quando a cerca é violada e seu mundo é atirado no caos, Mary deve escolher entre sua vila e seu futuro - entre seu amado e o homem que a ama. E ela deve enfrentar a verdade a respeito da Floresta de Mãos e Dentes. Pode existir vida em um mundo cercado por tanta morte?

Oi,

Nossa, demorei anos pra ler! Comprei numa época em que zumbis estavam na moda, e depois desanimei pra ler. Na verdade, não gosto muito de zumbis, acho que eles são nojentos e cheiram mal. 
Meu livro ficou abandonado uns 4 anos na estante, primeiro por causas desses seres asquerosos, e segundo porque depois que eu comprei, descobri que esse era o primeiro de uma série, e como a editora fechou, o restante não foi publicado.

Esse ano, 2016, resolvi dar uma desencalhada nos livros antigos e fui atras de resenhas desse livro para ver se ele terminava em gancho para o proximo, e não!! A história é independente, dá pra ler sem problemas e o proximo livro vai retomar anos depois desse primeiro. 

A historia vai tratar de um apocalipse zumbi, e como os sobreviventes estão conseguindo viver no meio daqueles seres apodrecidos e sedentos por carne humana, separados apenas por uma barreira de proteção. Não há uma explicação clara do porque aconteceu o apocalipse, pois a historia é contada através de uma garota, a Mary, e as informações que ela tem são poucas.

Os zumbis estão cada dia mais perigosos, e chega a hora que eles conseguem passar as barreiras e acabar com o que restou do mundo deles. Mary e alguns amigos, inclusive o seu interesse romântico, conseguem fugir e vão em busca de algum abrigo. O sonho de Mary é ver o mar, que ela conhece apenas por uma foto, guardada há muito tempo. Esse sonho a impulsiona a se lançar no desconhecido, junto com os amigos.

Mary é uma garota de uns 17 anos, e tem atitudes bem típicas da idade e várias vezes eu me irritei com a atitude egoísta e inconsequente dela.

Os zumbis, como eu esperava são muito nojentos. As partes que eles aparecem são as piores, credo!! Achei que o final, apesar de não ter gostado muito, foi bem coerente com o tema, afinal, essa não era uma historinha de amor, mas sim de ZUMBIS!!!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados