Resenha: A Floresta de Mãos e Dentes - Carrie Ryan

24/11/2016

A Floresta de Mãos e Dentes
A Floresta de Mãos e Dentes # 1
Carrie Ryan
Ano: 2011 / Páginas: 298
Idioma: português 
Editora: Underworld
O mundo de Mary é um mundo de verdades simples. A Irmandade sempre sabe o que é melhor. Os Guardiões protegem a todos. Os Esconjurados jamais descansam. E você deve sempre tomar cuidado com a cerca que percorre o perímetro do vilarejo; a cerca que protege o vilarejo da Floresta de Mãos e Dentes.
Mas, lentamente, as verdades de Mary estão se desintegrando. Ela está aprendendo coisas que nunca quis saber a respeito da Irmandade e seus segredos, dos Guardiões e seu poder, e dos Esconjurados e seu desespero. Quando a cerca é violada e seu mundo é atirado no caos, Mary deve escolher entre sua vila e seu futuro - entre seu amado e o homem que a ama. E ela deve enfrentar a verdade a respeito da Floresta de Mãos e Dentes. Pode existir vida em um mundo cercado por tanta morte?

Oi,

Nossa, demorei anos pra ler! Comprei numa época em que zumbis estavam na moda, e depois desanimei pra ler. Na verdade, não gosto muito de zumbis, acho que eles são nojentos e cheiram mal. 
Meu livro ficou abandonado uns 4 anos na estante, primeiro por causas desses seres asquerosos, e segundo porque depois que eu comprei, descobri que esse era o primeiro de uma série, e como a editora fechou, o restante não foi publicado.

Esse ano, 2016, resolvi dar uma desencalhada nos livros antigos e fui atras de resenhas desse livro para ver se ele terminava em gancho para o proximo, e não!! A história é independente, dá pra ler sem problemas e o proximo livro vai retomar anos depois desse primeiro. 

A historia vai tratar de um apocalipse zumbi, e como os sobreviventes estão conseguindo viver no meio daqueles seres apodrecidos e sedentos por carne humana, separados apenas por uma barreira de proteção. Não há uma explicação clara do porque aconteceu o apocalipse, pois a historia é contada através de uma garota, a Mary, e as informações que ela tem são poucas.

Os zumbis estão cada dia mais perigosos, e chega a hora que eles conseguem passar as barreiras e acabar com o que restou do mundo deles. Mary e alguns amigos, inclusive o seu interesse romântico, conseguem fugir e vão em busca de algum abrigo. O sonho de Mary é ver o mar, que ela conhece apenas por uma foto, guardada há muito tempo. Esse sonho a impulsiona a se lançar no desconhecido, junto com os amigos.

Mary é uma garota de uns 17 anos, e tem atitudes bem típicas da idade e várias vezes eu me irritei com a atitude egoísta e inconsequente dela.

Os zumbis, como eu esperava são muito nojentos. As partes que eles aparecem são as piores, credo!! Achei que o final, apesar de não ter gostado muito, foi bem coerente com o tema, afinal, essa não era uma historinha de amor, mas sim de ZUMBIS!!!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados