Resenha: A Arte da Magia Para Arrumar e Proteger a Sua Casa - Tess Whitehurst

20/09/2016

A Arte da Magia Para Arrumar e Proteger a Sua Casa
Tess Whitehurst
Ano: 2016 / Páginas: 232
Idioma: português 
Editora: Pensamento
Tess Whitehurst nos mostra que a arrumação da casa vai muito além da realidade física e pode ser um poderoso catalizador para a transformação pessoal. Aprenda a ir além da simples arrumação da bagunça e identificar as coisas que estão gerando energia negativa, mantendo apenas o que atrai boas vibrações. Com técnicas práticas de organização de ambientes combinadas com outras, de feng shui e magia natural, você vai transformar o seu lar num refúgio aconchegante e num portal mágico para impulsionar todas as áreas da sua vida.


Ciao!!
Aham, claro que a vida não se resolve assim...

A autora faz uma série de sugestões interessantes. Você não precisa embarcar em todas elas, mas tem algumas coisas que fazem muito sentido.

Atire a primeira pedra quem nunca enfrentou uma bagunça em casa. Quem não tem uma gaveta, cantinho, armário onde guarda todas as tranqueiras do mundo. Afinal de contas, nunca sabemos quando vamos precisar exatamente daquilo e ninguém quer pensar “poxa, sabia que não deveria ter jogado fora...”.

Aí vem a autora e diz o óbvio (que, de tão óbvio, adivinha?, a ficha não cai sozinha!):

De repente, aparentemente do nada, a professora enfatizou a importância de arrumar a bagunça: “Coisas velhas e estagnadas em casa significam que há coisas velhas e estagnadas na mente, no corpo e nas emoções. É peso morto”, disse ela. “E isso complica a vida e os relacionamentos”.

De acordo com Tess Whitehurst, essa fala durante uma aula sobre amuletos rendeu a ela a epifania óbvia de que a bagunça que criamos ao nosso redor nada mais é que a manifestação física da bagunça emocional em que estamos, seja por qualquer razão. E quanto mais a gente se apega a elas ou a coisas que deixaram de fazer sentido ou trazem lembranças não tão positivas, mais a gente se complica e se sufoca.
Parei pra pensar isso na minha vida e, gente, não é que ela tem razão? Eu sou a rainha das caixinhas, das pastinhas  e dos saquinhos. De coisas a que atribuo algum valor ou das quais não quero me desfazer. Recentemente, comecei a encaixotar algumas delas, pensando em um futuro que paira, mas ainda não chegou. E me deparei com lembranças que pareciam saídas de uma cápsula do tempo. Coisas do tempo de escola, de faculdade, que perderam a necessidade. Memorabilia de pessoas que já cumpriram o papel que deveriam ter na minha jornada e já se despediram. Joguei muita, mas muita mesmo, coisa fora. E ainda estou longe de acabar.

- Fico brincando que o “momento Feng Shui” ainda só não atingiu os livros porque, antes de eu dar/doar/vender/desfazer de qualquer livro, #MadreHooligan precisa ler. Seria mais rápido se ela não passasse tanto pela minha pilha e priorizasse os que a aguardam, mas fazer o quê? Cada um tem seu tempo...

- Além disso, a autora ensina técnicas e rituais para quem quer energizar e recarregar a casa com boas vibrações. Você não precisa acreditar – tem coisas lá que até eu achei exageradas para quem não tem experiência em determinadas crenças – mas há de se convir que alguns detalhes ajudam a pessoa a se sentir bem e confortável. Transformam casas e apartamentos em lares. Uma área onde você entra em contato com a sua fé, sem a obrigação de ter altar para santos, santas ou divindades de devoção. Um cantinho de relaxar. Um animal de estimação. Um jardim, se possível. Creio que, nas entrelinhas de tantas sugestões que ela ensina, fica a lição de que cada um é responsável por descobrir os caminhos da própria, por falta de outra palavra, magia e praticar para encontrar conforto, equilíbrio e serenidade.

Mas fiquem tranquilos, uma gavetinha da bagunça é permitida, porque ninguém é 100% perfeito. Só não é se esquecer de fazer uma limpeza de vez em quando, porque ninguém merece que isso gere um adicional por tempo de casa que ninguém quer, né? ;)

Bacci!!!
Beta Oliveira

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. É isso o que me incomoda em livros de auto ajuda, tudo é passado como se magicamente fosse ser resolvido, como se tivessem a fórmula mágica pra tudo: dor de cotovelo, felicidade, sucesso pessoal.

    ResponderExcluir
  2. Olha que achei interessante essa ideia dela. Bagunça emocional...hum...
    Tenho aqui minhas tranqueiras também e quem não tem? Coisa de escola que nem vou usar mais, só que tá ali guardado. Acho que é mais preguiça de ficar selecionando isso tudo pra jogar fora xD
    E mais um monte de coisinhas que se olhar não tem mesmo necessidade alguma de estar ali. Mas e a coragem de se livrar disso tudo? O tempo? Ai ai...
    Pode ter umas dicas e técnicas bem interessantes nesse livro. Achei bacana, é uma boa dica.

    ResponderExcluir
  3. Vez ou outra estou sempre dando uma arrumada nas minhas coisas, e depois que eu arrumo tudo e me livro das coisas velhas... nossa, a sensação é muito boa, sempre fico mais leve... então, concordo com a autora, a arte de arrumar faz bem para a alma!
    Ainda não li A Arte da Magia Para Arrumar e Proteger a Sua Casa mas se eu tiver a oportunidade vou ler com certeza!
    Abraços!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados