Resenha: Apenas Um Garoto - Bill Konigsberg

04/09/2016

Bill Konigsberg
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.
Hello!!!!

Rafe descobriu muito cedo que era gay, e ao final do seu ensino fundamental aos 13 anos contou aos seus pais, que não só o aceitaram como fizeram uma linda festa convidando seus amigos da cidade. Ele sempre teve problemas com seus pais extravagantes, mas o amor sempre foi o carro chefe.

Então veio o rótulo, Rafe “o garoto gay”, isso trouxe limitações que ele nem mesmo sabia que sentiria falta. Claro que a falta de bullying era bom, seus pais sempre o apoiaram, mas Rafe não queria um rótulo, ele queria descobrir, ir além e fazer outras coisas... Como jogar um simples futebol.

Depois de dois anos vivendo a margem com sua melhor amiga Clare Olivia, Rafe decide por mudar de escola, uma só para garotos e lá ele não seria “o garoto gay”, seria somente Rafe ou descobrir quem ele era sem o rótulo. Como uma jornada de descoberta, eu entendi mesmo o Rafe, ser rotulado não é legal, mas tem coisas que nos definem e isso não pode ser simplesmente negado.

E achei o fascinante como o autor conseguiu que os personagens secundários tivessem voz e fossem tão importantes quanto Rafe.

A mentira cobrou a dívida de forma bem traumática para ele, mas acredito que foi bom para seu crescimento. Para mim a história poderia ter acontecido com qualquer garoto gay, e essa veracidade me fez curtir demais o livro.

Ri, me surpreendi, sofri e percebi que nem tudo na vida sexual de uma pessoa deve ser preto ou branco, as nuances de cinza sempre vão existir e ver através delas é tão importante quanto descobrir a pessoa que você quer ser. E os erros fazem parte da jornada tanto quanto as tentativas.

Recomendo demais o livro.

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. Gosto muito de ler livros com essa temática, é tão cheio de sentimentos.
    E ele parece ter isso e ser bem real mesmo, você consegue entender e ver aquele personagem na vida real. Além de ter uns secundários bem legais também. Acho que adoraria essa história.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elis!
    Não curto livros onde os personagens principais são adolescentes, é raro tramas assim despertar meu interesse e confesso que não fiquei curiosa para conhecer a história de Apenas um Garoto, por isso esse é um livro que eu não leria...

    ResponderExcluir
  3. É muito legal acompanhar o crescimento do personagem. Ainda não consigo entender pq o mode de vida de alguns ofendem tanto outros. O que importa não é o caráter?

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados