Resenha: A Fúria e a Aurora - Renée Ahdieh

19/07/2016

A Fúria e a Aurora
A Fúria e a Aurora # 1
Renée Ahdieh
Ano: 2016 / Páginas: 336
Idioma: português 
Editora: Globo Alt
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.
Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga.
Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.

Olá!

Confira a resenha do livro A fúria e a aurora, da autora Renée Ahdieh, publicada pela Globo ALT (selo jovem da Globo Livros). é um livro jovem adulto (YA).

Escritos entre os séculos XIII e XVI, os contos do livro As Mil e uma Noites se tornaram parte do imaginário popular no ocidente, como Aladim e Ali Babá, e a história da jovem Sherazade como fio condutor da narrativa. A autora Renée Ahdieh se inspira nesse clássico da literatura árabe para escrever o livro A fúria e a aurora.

Sherazade é uma jovem extremamente determinada que se oferece como voluntária para ser a próxima noiva de um jovem rei (18 anos) e assassino contumaz. O rei de Khorasan, Klalid, apesar da pouca idade era temido por ser implacável. Ele tinha suas razões pessoais para ser um temido assassino.

“Ele era o califa de Khorasan. O suposto Rei dos Reis. Ele comandava um exército de renome…Ainda assim…. ele não tinha poder para proteger o que importava…Seu povo. Sua rainha.”

O povo sob seu domínio está sempre  alerta, a espera de más notícias que vem do palácio. O rei assassina cada jovem com quem se casa.

Uma certa aurora foi a vez de Shiva, amiga de Sherazade. Foi por isso que ela se ofereceu como noiva voluntária ao rei Khalid. Adentrando o palácio, ela encontrou um jeito de retardar seu dia fatal. À noite, em seus aposentos, ela contava uma história despertando a curiosidade dele, e como sempre ficava sem terminar, o tempo ia passando… A ideia de Sherazade era ter tempo para conhecer melhor o rei e suas dependências para traçar um plano para vingar a morte de sua amiga. Aos poucos, com a proximidade do rei, ela descobre que por trás do assassino há um homem disposto a ouvi-la.

Sente compaixão pelo déspota que roubou a vida de tantas jovens, deixando suas famílias na mais completa amargura. Ela estava gostando dele e isso dificultava a perigosa empreitada  a que se propôs ao  entrar no palácio real.

“Ódio, Justiça. Retribuição. Como você disse, vingança não trará de volta o que eu perdi. O que você perdeu. E tudo o que temos agora. E a promessa de fazer melhor. Pela primeira vez, Sherazade  permitiu-se olhar sem pressa para cada faceta dele, sem medo de que sua mente aguçada rasgasse o voal e o ouro.”

“Onde estava a determinação, a armadura de aço que construíra para si mesma havia tão pouco tempo?”

Por outro lado, havia  Tariq, um jovem apaixonado por sherazade a quem ela deixara para trás. Ele tenta fazer uma revolução para salvar o povo da tirania do déspota do poder- o rei Khalid. Isso sem contar que sua amada estava nas mãos do tirano.

”O menino que reduzira sua vida a cinzas, apenas para refazer o mundo diferente de tudo o que ela conhecia. Amanhã ela se preocuparia com a lealdade. Amanhã se preocuparia com a traição.”

Uma leitura imperdível para os leitores que já eram fãs do clássico e para os que ainda não conheciam. A autora nos deixa presos à fascinante narrativa, é impossível largar o livro.

O segundo livro da série – The Rose & the Dagger – está há semanas na lista dos 10 mais vendidos 
( jovem adulto) do NY Times.

A capa é linda, a diagramação é agradável à leitura.

Série A fúria e a aurora

1 - A fúria e a aurora (2016) – The Wrath & the Dawn (2015);
0,25 - The Moth & the Flame (2016)*;
0,50 - The Crown & the Arrow (2016)*;
1,50 - The Mirror & the Maze (2016)*;
2 - The Rose & the Dagger (2016).
*contos

Rosana Gutierrez

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Série? Não eram só dois livros? Não tinha visto esses outros, será que vão lançar aqui? Estou louca pra conferir esse livro, especialmente pelo apelo de As Mil e uma Noites. Adoro uma releitura ou coisa que tenha a ver com essa trama e é sempre interessante conferir novas ideias. E essa história está rendendo muito elogios, estou gostando de ver como o pessoal fala bem dela. Dá uma vontade louca de correr pra livraria e comprar xD
    Ainda mais porque é desses que não dá pra largar e vicia. Acho que aqueles que leram vão ficar roendo unhas até o próximo chegar aqui, não é não?

    ResponderExcluir
  2. Não sei muito sobre o clássico As mil e umas noites, mas a ideia de conhece-lo por meio de um livro moderno, bem escrito, fluido e envolvente me encanta, a capa está linda e estou ansiosa para ler

    ResponderExcluir
  3. Interessante essa versão de As mil e uma noite, sempre gostei desse clássico, se eu tiver a oportunidade vou ler com certeza A fúria e a Aurora.

    Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  4. A sinopse não tinha me interessado nem parei pra ler resenhas. Há um tempinho passou uma novela na Band, Mil e Uma Noites, e eu acompanhei - culpada hahahahaha
    Passei a conhecer um pouco do conto ali pq a história era a preferida do personagem principal quando criança, então ele estava sempre citando trechos do conto e fui pegando certa birra.
    Não sei se leria a história, mas não vou negar que fiquei curiosa pelo desenrolar da trama, por saber mais de Khalid, Sherazade e os outros personagem de grande importância.

    ResponderExcluir
  5. Morro de vontade de ler As mil e uma noites, pois acho encantadar essa história.
    E esse novo livro parece ser ainda melhor, mais bem adaptado, desenvolvido e gostoso de ler!!!
    Já quero!
    E to com dó do rei, parece ser no fundo, um bom homem, rsrs
    bjão
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados