Resenha: Um beijo inesquecível – Julia Quinn

13/02/2016

Um Beijo Inesquecível
(Os Bridgertons, #7)
Julia Quinn
Ano: 2016 / Páginas: 272
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente.
Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.
Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.
Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.

 “- O que você ia dizer? – indagou Gareth.
 - Como assim?
 Ele chegou para a frente, os olhos azuis vivos e resolutos.
 - O que você ia dizer?
 - O que faz você achar que eu ia dizer alguma coisa?
 - Deu para ver no seu rosto. 
 Ela inclinou a cabeça para o lado.
 - Você me conhece bem assim?
 - Por mais assustador que possa parecer, pelo visto conheço” (p.112)

Hyacinth chegou de mansinho e puxou uma cadeira ao lado dos meus amados Benedict e Colin. Não tem como não se apaixonar pela história dela e de Gareth.
(sim, pessoa está boiando em corações tipo cena mangá, de novo)
Ah,como eu amo esta série!

Comentários:

- A última moça Bridgerton solteira e o herdeiro indesejado formam um par e tanto. Hyacinth ganhou fama de ser inteligente, sagaz e de sempre falar o que pensava sobre as situações. Gareth era um libertino que era louco pela avó, Lady Danbury, que o acolheu após a briga e o rompimento das relações com o pai. Justamente por intermédio de lady D. os dois se aproximaram – fazendo soar a campainha e brilhar olhinhos casamenteiros dos dois lados, sim, porque Violet Bridgerton também estava ali caçando um par perfeito para a caçula. Ambos percebiam os esforços em uni-los e estavam lidando com isso. Até que um beijo mudou tudo.
                                                               
- Mas calma: serão necessárias algumas outras coisinhas até chegar neste beijo. Gareth recebe de presente da viúva do irmão o diário da avó Isabella e se interessa em ler o que ela escreveu. Só que está em Italiano (pausa pra outro chilique: modo tiete italiana ativado). E é aí que Hyacinth mais uma vez cruza o destino dele. Com conhecimento (limitado, mas quem precisa saber disso?), ela se oferece para traduzir e descobre algo importante que os coloca juntos (contra o bom senso de Gareth, precisamos ressaltar) em uma busca que poderia terminar em honra comprometida, prisão ou casamento – mais provável que fossem os três juntos, com o bônus de uma surra (esqueceu que Hyacinth tem quatro irmãos mais velhos?).

- E é assim, sem querer, querendo e sem se dar conta até que alguém diga, que os dois se aproximam, começam a perceber que são mais que a fachada e rótulo que receberam da sociedade. Hyacinth é o tipo de heroína que eu gosto: inteligente, tem iniciativa (até demais, mas melhor que ser uma parva estúpida tapetinho de ogro) e determinada. Justamente o tipo de garota que poderia dar rumo e estabilidade (além de muitos cabelos brancos e quase ataques cardíacos) a um libertino que não teve muita chance de experimentar o amor e sofria o peso da amargura de outra pessoa. É divertido, é romântico, tem “aventura”, tem aquele clima de família (é o sétimo livro, a gente já é praticamente de casa).

- E finalmente temos Gregory, gente. O coitado apareceu tão pouco até agora que fiquei feliz em vê-lo além do organograma da série (lá no início do livro) ou em alguma menção aleatória de que ele estava estudando ou uma breve presença para a gente lembrar que a trama do filho batizado com a letra G é a última da série. É muito legal ver a dinâmica “irritando a irmã” que ele tem com Hyacinth (é bem semelhante ao que há entre Colin e Daphne, que também eram próximos em idade). Teve uma rápida citação  a Benedict (outra “pausa da tietagem” necessária) e a Colin (enfim, se você for como eu, vai tietar mesmo, então vida que segue). Daphne também aparece e acho que vocês vão se surpreender com Anthony – digamos que eu ri muito na cena onde ele está.

Agora é esperar por Gregory e preparar para despedir desta família que amamos acompanhar. Eis a lista completa da série Bridgertons, com o nome de cada casal protagonista.

1. The Duke and I (2000) - O Duque e Eu – Daphne Bridgerton e Simon Basset.
2. The Viscount Who Loved Me (2000) – O Visconde que me amava – Anthony Bridgerton e Kate Sheffield3. An Offer from a Gentleman (2001) – Um perfeito cavalheiro – Benedict Bridgerton e Sophie Beckett.4. Romancing Mr. Bridgerton (2002) – Os segredos de Colin Bridgerton – Colin Bridgerton e Penelope Featherington.5. To Sir Philip, with Love (2003) – Para Sir Philip, com amor - Eloise Bridgerton e Sir Phillip Crane6. When He Was Wicked (2004) – O conde enfeitiçado – Francesca Bridgerton Stirling e Michael Stirling7. It's in His Kiss (2005) – Um beijo inesquecível - Hyacinth Bridgerton e Gareth St. Clair
8. On the Way to the Wedding (2006) – A caminho do altar* - Gregory Bridgerton

* De acordo com a cronologia publicada no livro, o título é provisório.

Bacci!!!
Beta

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Achei que o livro dela iria render boas trapalhadas e muitas cenas hilárias. E teve! Essa personagem é uma que a gente já previa coisas grandes chegando só de imaginar a história dela. E a autora fez bem nessa trama, criou um romance bom e um personagem que combinou direitinho com ela. Esses dois...nossa, tão gostoso de ler *-*
    A ideia daquele diário foi muito boa, é bem a ara da Hyacinth entrar numa aventura dessas e foi uma gracinha no final. O próximo livro é uma tristeza por ser o último, mas vale a pena =D

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados