Resenha: 172 horas na lua - Johan Harstad

06/01/2016


172 Horas na Lua
Johan Harstad
Ano: 2015 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Novo Conceito
O ano é 2018. Quase cinco décadas desde que o homem pisou na Lua pela primeira vez.Três adolescentes comuns vencem um sorteio mundial promovido pela NASA. Eles vão passar uma semana na base lunar DARLAH 2 - um lugar que, até então, só era conhecido pelos altos funcionários do governo americano.Mia, Midore e Antoine se consideram os jovens mais sortudos do mundo. Mal sabem eles que a NASA tinha motivos para não ter enviado mais ninguém à Lua.Eventos inexplicáveis e experiências fora do comum começam a acontecer...Prepara-se para a contagem regressiva.

Uma história de horror e suspense que me deixou nervosa. Fiquei tão envolvida naquela montanha-russa de desespero que terminei o livro com uma leve taquicardia.

A história começa com os “grandões” da NASA falando sobre a Lua, que algo que aconteceu nos anos 70, parece estar acontecendo de novo, porém não há mais orçamento para esse tipo de programa espacial. Um deles sugere então que se mandem adolescentes para a Lua junto com a tripulação, o marketing faria o resto e provavelmente o dinheiro não iria parar de entrar.

Johan Harstad começa então a mostrar os três adolescentes que seriam escolhidos. Mia, uma norueguesa de 16 anos que quer viver de música, Midori, uma japonesa de 15 anos que quer viver nos EUA e Antonie, um adolescente francês de 17 anos que quer esquecer sua ex-namorada.

Esse começo da história é bem lento, o autor vai mostrando o ponto de vista dos adolescentes e mais alguns personagens “chave”. Coisas estranhas acontecem, mas nada que impacte a história nesse ponto. Confesso que demorei a avançar nessa parte, era tudo tão comum. Mia brigando com os pais, Midori falando de seus planos de nunca voltar para o Japão e Antonie no melhor estilo stalker, vigiando a ex-namorada. Depois os três se preparando para a viagem.

Então eles e o resto da tripulação chegam a Lua, me senti em outro livro! De repente foi como estar em uma montanha-russa. O nervoso foi tomando conta de mim, não conseguia acreditar no que estava acontecendo e um sentimento de desespero com falta de esperança foi me envolvendo a cada página que eu lia. E isso acabou deixando o livro totalmente aterrorizante para mim. Claro que não sou parâmetro, já que me assusto com a minha sombra, mas não esperava mesmo ficar desse jeito. A história nem é tão detalhada! Lógico que minha imaginação acabou assumindo e preenchendo os “vazios”, acho que isso que me deixou com medo! (risos)

A trama é complexa porque envolve muitas informações sobre viagens a Lua e mitos, o autor não se preocupou em explicar a fundo, se concentrou mesmo em mostrar o medo que a tripulação e os adolescentes viveram naquelas horas. Senti falta de mais explicações? Sim senti, mas como eu disse, acho mesmo que o autor queria mesmo era assustar e como acabei o livro desesperada, pelo menos comigo funcionou maravilhosamente.

Então se você não tem costume de ler livros “que assustam” como eu, pode ser uma boa forma de sair da sua zona de conforto e experimentar emoções novas. Agora se você já lê esse gênero, pode muito bem querer dar dois tapas na minha cara e dizer “Me poupe! Tem nada de mais aí.”


Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Cristiane Dornelas7 de janeiro de 2016 08:50

    Não me chamou muita atenção, mas gostei da resenha. Pra quem não lê muito desse tipo é bom mesmo pra sair do comum. Mas não sei se leria. Não foi um livro que me chamou muita atenção. Pelo menos se algum dia acaber lendo já posso ir preparada pra certo desespero!

    ResponderExcluir
  2. "Agora se você já lê esse gênero, pode muito bem querer dar dois tapas na minha cara e dizer “Me poupe! Tem nada de mais aí.” gargalhei hahahahahahaha
    Tâmo juntas, pq sou medrosa ao extremo e, apesar de ter adorado a sinopse e a capa, não sei se teria coragem de lê-lo.

    ResponderExcluir
  3. No fundo eu sei que o livro não é tão assustador, tem coisa muito mais assustadora por aí, mas realmente eu fique desesperada com o sufoco dos personagens.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto do assunto, viagens ao espaço, suspense e mistério, mas não esperava o que o livro me fez sentir.

    Se não chamou sua atenção, não adianta forçar muito mas se tiver a oportunidade, não pare no começo porque é meio "devagar", quando eles chegam a Lua que o "bicho pega" mesmo. rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Leticia Ramos de Mello Oliveira26 de janeiro de 2016 22:30

    Olá, Elis!

    Gostei muito que o autor, de origem europeia, se aproveitou das histórias sobre teorias da conspiração e usou isto dentro da história. Óbvio que de uma forma discreta, mas que aparece bem, já que ninguém desconfia que atrás do marketing de uma operação que levaria adolescentes para a Lua, esconderia algo mais sinistro que colocaria em risco a vida delas.
    Acho que quem for lê, vai querer que nada de mal aconteça com elas, se não iria brigar muito com a NASA da ficção!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados