Resenha: Um herói para ela - Lu Piras

16/09/2015

UM_HEROI_PARA_ELA_1396453942B

Um herói para ela
Lu Piras
Ano: 2014 / Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Novas Páginas




Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy. Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem.
Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras. Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista.


Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino.
Uma história cheia de humor e romance.




Olá!


A resenha de hoje é de Um herói para ela, de  Lu Piras


É uma história extraordinária de um amor, muitos segredos e as surpresas que a vida reserva…


Bianca é uma jovem advogada carioca que trabalha num escritório de leilões. Tem sempre uma pilha de processos nas mãos e corre do escritório para o Fórum o dia todo. É uma excelente profissional, mas não gosta do que faz. Sua vocação é ser roteirista de cinema. Atravessa, com prazer, as madrugadas fazendo roteiros.


É infeliz no trabalho e sem sorte com os namorados. É insegura e indecisa. Acredita em contos de fadas.


“Quanto mais ela sabia que ia se machucar, quanto mais o rapaz não tivesse nada a ver com ela, mais ela arriscava a desafiá-lo a tornar-se naquilo que ela queria que ele fosse.”


A mãe acha loucura , a filha pensar assim.


“Que sapo acreditaria que poderia se transformar em príncipe?”


Preocupados com a baixa autoestima de Bianca, inscrevem-na em um programa de bolsas de estudo de uma escola de cinema nos Estados Unidos—New York Film Academy.


Aprovada no teste, ela, entre dúvidas e expectativas, embarca para Nova York. Divide o apartamento com Mônica, paulistana, e Natalya, uma garota russa que trabalha em uma casa noturna, El Calabozo .


Como Bianca não conhece nada, Mônica a leva à escola no 1º dia de aula. No metrô, de volta para casa, Bianca passa por um constrangimento, mas logo é defendida por um rapaz alto, pele bronzeada e braço tatuado. Foi salva por um herói, diz ela às amigas, ao chegar ao apartamento.


Na escola Bianca faz parceria no trabalho de elaboração do roteiro cinematográfico que deverá ser entregue no último dia de aula do curso.


Esse “playboy” se interessa por ela, e oferece seu amor e um emprego na empresa do pai. Como ela estava interessada só em estudar acaba lhe pedindo um tempo para dar uma resposta.


Mas como as coisas não acontecem do jeito que desejamos, num restaurante, Bianca conhece um garçom, Salvatore, e por ele se apaixona, mas o moço não se deixa envolver.


Natalya lhe diz que ele pode colocar sua vida em risco. Ela não entendeu nada.


Dias depois, Natalya, entrega às amigas dois convites para um show no El Calabozo, com a Banda The Masquerades, onde os componentes usam máscaras. Mônica e Bianca estavam no camarote e se sentiam parte do espetáculo. Mais do que isso: era como se o espetáculo fosse para elas…


“Os cinco rapazes usavam máscaras negras , calças e camisas da mesma cor e, na cintura, uma fita de cetim. “


Bianca ficou feliz quando um deles se virou para ela em um “rebuscado e teatral cumprimento.”


De repente, num determinado momento, sem perceber de onde viera, uma rosa branca cai no colo de Bianca.


Quem não gosta de spoiler melhor parar neste ponto.


2bc12e5e96f5e0b207152920f30e68fc


Curiosa para desvendar a identidade dos mascarados, Bianca entra no camarim dos músicos e descobre que Salvatore é um deles.


Ela quer desesperadamente beijá-lo, porém ele se afasta. Pede a ela que não revele nada a ninguém e diz-lhe que é um homem de muitos segredos.


“Seu coração emudeceu. Doía pelo silêncio do que não foi e que jamais seria.”


Natalya diz a ela que Salvatore não merece uma lágrima de mulher.


Bianca vai outra noite ao show, desta vez na companhia de Paul. Quer despertar ciúmes em Salvatore. Salvatore canta uma música especialmente para ela e a deixa feliz. Nesse momento, Paul se mete em uma confusão lá dentro. Bianca dá as costas para ele e se afasta esbarrando em Salvatore que a tomou pela mão e a levou longe dali.


Passam a noite juntos e Bianca, perplexa, descobre pelas tatuagens que ele já a salvara no metrô.


Bianca precisa encontrar a verdade.


“Qual dos dois era mentira: Salvatore ou Paul.”


Natalya diz que Paul não era do bem e Salvatore tinha um lado obscuro que o impedia de estar por inteiro ao seu lado. Ela queria descobrir a verdade.


“A cada passo que dava, mais distante Bianca ficava do conto de fadas que queria viver; daquele roteiro encantado que pensou que escrevia para sua vida, do seu super-heróico e levemente anti-heroico Salvatore; daquele que lhe provaria que sapos podem se transformar em príncipes.”


Uma história envolvente que enfatiza a determinação e coragem em prol da realização de um sonho.


Rosana Gutierrez


Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Adorei a sua resenha! Já li esse livro e gostei muito, porém é meio irônico o título né? Salvatore é todo errado, bem longe de um herói.

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li nada da autora, mas leio resenhas e são positivas, mas pra mim a autora viajou nessa história. Lendo a resenha, fiquei com a sensação de que as situações são forçadas, sei lá.
    Só lendo mesmo pra ver se é o que eu penso.

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Eu li a resenha toda mesmo com os spoilers só pela curiosidade de saber mais sobre essa história,e por que eu não resisto a um spoiler também kkk.Eu nunca li nada da Lu mas tenho muita vontade,principalmente com esse livro dela.Adoro Nova York e histórias situadas nesse local.E quero acompanhar a força de vontade da Bianca e quem ela acha ser melhor pra ela,eu voto no mascarado.

    ResponderExcluir
  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira22 de setembro de 2015 13:39

    Olá!

    Realmente percebi, mesmo antes dessa resenha, que o Salvatore era o cara que salvou a Bianca e que era quem lançou a rosa para ela. Sei que é um cara muito misterioso e que guarda um grande segredo do passado, mas a Bianca deve insistir para que ele o conte e deixe viver esse amor com ele. Afinal, o passado não deve matar a chance de ter um futuro melhor.
    Outra coisa que penso é no que a Natalya é para saber tanto sobre os personagens e não entregar tudo de uma vez para a Bianca? Será que no fundo ela também quer o Salvatore e já foi ferida por ele?
    Com certeza é uma boa pedida de leitura de uma ótima autora nacional.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Acho a Lu Piras muito simpática e querida, mas ainda não li nenhum livro dela. Assim que der, lerei sem falta!! De todos dela, Um herói para ela, é o que mais me chama a atenção, uma história bem movimentada, hein?! rsrs
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados