Resenha: Riquezas Ocultas - Nora Roberts

04/09/2015

RIQUEZAS_OCULTAS_1380925694B

Riquezas Ocultas
Nora Roberts
Ano: 2013 / Páginas: 518
Idioma: português
Editora: Bertrand Brasil




Dora Conroy é dona de um antiquário da Filadélfia e comprou uma série de itens curiosos num leilão na Virginia – objetos que ela própria considerou novidades para a sua loja. Enquanto isso, do outro lado do país, o contrabandista Edmund Finley descobre que o pacote que recebeu contém, na verdade, objetos sem valor algum. Disposto a recuperar o que lhe foi, de algum jeito, roubado, o bandido fará de tudo para encontrar quem está de posse das relíquias ocultas.


Segundo ele, com certeza, esta pessoa não sairá viva. Quando Dora e seu misterioso vizinho, o ex-policial Jed Skimmerhorn, começam a investigar os diversos roubos e mortes que cercam os itens arrebatados no leilão, descobrem que tesouros preciosos são mascarados em peças vagabundas, de pouco valor. A criatividade de Nora Roberts não tem limites: ela mergulha no exótico e decadente mundo das antiguidades e traz à tona uma história em que a posse é uma obsessão letal, e um simples e mínimo erro pode levar a uma série de assassinatos violentos.




Olá!


A resenha de hoje é de Riquezas ocultas. Publicado originalmente em 1994 como Hidden Riches.


História primorosamente contada, rica na descrição das personagens. Como a diva sempre faz!


Por um lado, vemos como o “ter” se torna uma obsessão para alguns; e por outro, a superação de traumas através do companheirismo e do amor verdadeiro.


Dora é filha de atores em Filadélfia, Pensilvânia. Contrariando a origem, ela resolve morar só. Possui um antiquário, pois gosta de comprar e vender coisas interessantes, históricas e até extravagantes. Na loja, há rica variedade de artigos.


Esteve com a irmã, Lea, na Virgínia, onde participou de um leilão e trouxe de lá muitos artigos diferentes, alguns até engraçados para a sua loja.


Ao chegar ao apartamento em que mora, vê o novo inquilino (do pai) ao final do corredor, à porta do apartamento. Ele, na verdade era um excêntrico solitário. Soube que seu nome é Jed, um ex-policial. Oferece-se para ajudar Dora, mas é uma pessoa distante. É o oposto da moça, alegre e falante.


Na véspera do Natal, enquanto Dora o convida para sair, ele percebe que a loja dela, no piso inferior está sendo invadida. Ele persegue o ladrão, mas sem sucesso. Instala no prédio novo sistema de segurança, mas não impediu nova invasão. Mal sabe Dora que o objeto de desejo do ladrão encontra-se lá. A súbita chegada de Jed frustra-o novamente. O que Dora não sabe é que os artigos comprados no leilão de Virgínia estavam em suas mãos pelo extravio de um contrabando (camuflado em peças comuns) destinado ao milionário e perigoso Finley que mora na distante Los Angeles. Ele é capaz de qualquer coisa para reaver os produtos seus.


A loja de Dora é alvo de ataques criminosos.


Diante da sucessão de crimes (inclusive de um policial) que irrompem em diversos lugares, crimes esses relacionados a artigos de antiquário, Jed inicia uma investigação para desvendar o mistério.


Dora parte para Los Angeles. Vai ao encontro do misterioso homem. Sua vida está por um fio. Poderá ela contar com a habilidade de Jed? Como?


Lendo esse livro lembrei de Remember When (Doce relíquia Mortal), que tem na trama algumas similaridades.


Personagens principais: Dora Conroy, Jed Skimmerhorn


Gostei da capa. Mas não tenho gostado tanto assim da fonte que estão usando nos últimos livros para escrever Nora Roberts. A diagramação e papel agradáveis à leitura.


Rosana Gutierrez


Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Olá Elis, tudo bem?
    Quase comprei esse livro na promoção da Amazon, estava bem barato, mas nao lembro qtos reais. Tinha lido a sinopse e tinha me interessado pelo suspense, envolver reliquias contrabandeadas e uma protagonista forte.
    Mas ao procurar opnioes no Skoob nao vi mta gente animada com a leitura, apesar do livro ser da Nora Roberts que eu amoooo!
    Sua resenha está otima, deu pra ter mais ideia do que o livro trata, mas por enquanto nao devo ler, pq eu nao comprei o livro...hehe.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Leticia Ramos de Mello Oliveira4 de setembro de 2015 14:50

    Olá, Rosana!

    Esse é o livro que estou lendo agora. A história está maravilhosa e sim, fiquei com raiva do Edmund Finley e de seus comparsas quando ele até ameaça uma funcionária da transportadora onde as peças dele acabaram parando para o local errado. O DiCarlo a ameaçava estupra-la e ainda quis demiti-la da empresa (E olha que não é o dono dela.) mesmo prometendo a ela que ela não iria perdê-lo! Fiquei com raiva, vontade de entrar na história e até dar um emprego para ela, se ela tiver sido demitido e ainda se livrar do marido abusivo dela.
    Mas a relação da Dora com o Jed é linda, mesmo ele tendo um momento mula em que a agarra e quase a violenta. E isso só porque o DiCarlo invadiu o quarto dele e ele não sabia. Mas a história de vida do Jed é triste e dá para entender as atitudes dele.
    Mas os pais da Dora e da Lea são incríveis! O Quentin sempre teatral e citando peças o tempo inteiro e a Trixie para mim lembra uma versão mais extravagante da Martha Rogers, a mãe do Castle, só que felizmente casada.
    Ainda estou lendo, mas acho que o livro ainda me reserva muita emoções!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto mais da séries da Nora, principalmente as que envolvem famílias... membros lindos, debochados, engraçados.
    Como Nora adora um "vizinho misterioso" e eu tbm XD

    ResponderExcluir
  4. Não tinha lido nada sobre esse livro, nem a sinopse. Agora, através da resenha, gostei bastante da premissa. A trama me parece ser bem interessante, envolvendo crimes de contrabando. Saber que a história é bastante criativa, com riqueza de detalhes a cerca deste mundo de antiguidades me deixou deixou bem curiosa e com vontade de ler a obra.

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Eu li alguns livros da Nora e amei sua escrita.Esse livro parece conter uma boa história Mas ele não me interessou muito.Gostei do Jed ,personagens solitários e calados tem o seu encanto,e pelo que você disse eles são muito bem desenvolvidos.E eu não sabia que esse livro era de 94,mas ainda bem que a editora relançou,pros fãs isso sempre é maravilhoso.

    ResponderExcluir
  6. Que maneiro!!! Gostei dessas invasões todas e tal, parece ter muitas reviravoltas.
    E sendo da Nora já me atrai, rs
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados