Resenha: O jogo de Sade - Miquel Esteve

29/09/2015

O_JOGO_DE_SADE_1427723556442642SK1427723556B

O jogo de Sade
Miquel Esteve
Ano: 2015 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Rocco




Em O jogo de Sade, o espanhol Miquel Esteve apresenta uma espécie de thriller erótico. Mergulhando na trama, porém, o leitor não tarda a perceber a inquietude moral e os questionamentos filosóficos contidos nas entrelinhas do romance.


Na história, Javier é um empresário em processo de falência. A crise econômica, porém, é apenas o estopim que leva o protagonista a questionar sua própria visão de mundo, seu casamento, já em ruínas, e sua relação com a filha.


Uma noite, em busca de uma experiência diferente, Javier acaba descobrindo uma espécie de entidade que visa a perpetuar o espírito libertino do marquês de Sade e a partir daí se vê envolvido num jogo sensual e perigoso movido a práticas sexuais extremas.




Olá!


Confira a resenha do livro O jogo de Sade do autor Miquel Esteves


Javier por muito tempo viveu na ostentação e soberba, com uma esposa troféu. A única coisa boa é a filha deles, Isaura.


Sua esposa tem um amante, mas ele nem liga mais para isso, chega a se excitar pensando que tem um estranho fazendo sexo com sua mulher. Sabrina só quer mesmo boa vida. E ao longo da trama, vemos que ela é pior do que pensamos.


Desmotivado e em busca de novas emoções, já que está falido, com os bens congelados e a venda da empresa que não sai, ele recebe um cartão enigmático, do barman, quando pergunta a ele sobre onde encontrar novos ares.


O cartão tinha escrito um nome e um número:


“Donatien


654990876”


e no verso


“Les infortunes de la vertu”


Em francês significa “Os infortúnios da virtude” e é a senha para que ele fale ao ligar e consiga um endereço.


No caminho, ele para em um outro bar para comer, e se encontra ao acaso com o filho de um amigo, que é casado com uma atriz, Magda. Mal ele imagina os fios que conectam os personagens dessa trama.


Ele pega um taxi e se dirige ao endereço que lhe passaram. O prédio deplorável e lá dentro, a decoração decadente, com um urinol de porcelana de proporções enormes, onde caberia uma pessoa dentro. Essa peça o lembra os ready mades da mansão de seu amigo, Gabo.


Javier então assiste a um espetáculo baseado em um trecho do livro Justine ou os infortúnios da virtude, do Marquês de Sade. E se embrenha em um jogo cheio de erotismo e uma trama intrincada, onde nada é o que parece. E Magda, quem diria, está nesse “espetáculo”


Ele se torna participante do jogo de Sade, baseado em textos do próprio Marquês, personificado por uma pessoa que não se mostra e que controla tudo. Mas os jogos não são só eróticos, há assassinato e Javier se encontra preso nesse jogo doentio.


O autor cria um clima de mistério e exceto pela encenação no Donatier, o livro não pega pesado no erotismo. Está mais para um thriller.


Diferente, interessante, com trama bem escrita e um final que surpreende.


Capa bem sugestiva. Diagramação e papel agradáveis à leitura. Recomendo.


Rosana Gutierrez


Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Não conhecia o autor. Já assisti a um filme, aquele com a Kate Winslet... tem alguma coisa a ver com filme? Não digo como adaptação do livro, mas as histórias batem de algum jeito?
    Fiquei mais curiosa pelo "final que surpreende".

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente não é o meu tipo!!!
    Principalmente por ter traição. Fujo de livros com base nesse tema, pois não curto mesmo!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira30 de setembro de 2015 07:08

    Olá, Jois!

    O filme que você falou, que é O Contos Proibidos do Marquês de Sade, tem sim a ver com a trama do livro, já que o jogo que dá nome ao livro é inspirado pelos textos do marquês e assim como nesse livro, também ocorrem assassinatos durante e por causa das encenações das peças do Marquês. E Justine, essa peça que é citada nessa resenha, é interpretada no filme pelos colegas de cela do marquês.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira30 de setembro de 2015 07:13

    Olá!

    Tentei dar uma resposta para a pergunta da Jois, mas acabou virando um novo comentário. O Miquel realmente levou a polêmica e erotismo dos texto de Sade para uma trama diferente, com uma maior dose de thriller. E entendi a conexão que a Jois muito bem fez com o filme Os contos proibidos do Marquês de Sade, já que no filme, essas mesmas tramas do marquês levaram ele e seus colegas de cela a uma trama de loucura e morte.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oie
    Quando vi a capa desse livro já achei que era algo relacionado ao Marques de Sade.E eu achava que tudo iria girar em cima de cenas eróticas e não que o foco é praticamente outro.É algo bem diferente do que estou acostumada então me despertou uma grande curiosidade pra saber mais sobre essa história e quem tanto está por trás desses jogos.E é um lançamento?,não lembro dele já ter sido lançado esse ano.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados