Resenha: Arteza Knight e o Dragão Obilost - L.F. Nones

02/08/2015

ARTEZA_KNIGHT__1428196000443478SK1428196000B

ARTEZA KNIGHT E O DRAGAO OBILOST
# 1
L.F. Nones
Ano: 2015 / Páginas: 160
Idioma: português
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira - Novo Século




O jovem Arteza Knight esteve isolado em sua vila de Burglen, no interior da poderosa nação de Elderlah, por toda a sua vida. Porém, o local é saqueado e Dario, seu pai e importante protetor do lugar, parte em direção de uma suposta mina de ouro, a fim de salvar os moradores de Burglen da miséria que sucedeu o ataque. Passam-se meses e, ainda com a ausência de seu pai, as condições já precárias da vila se agravam e Arteza sente a responsabilidade de acudir a população.


Intrigado pelo desaparecimento do pai, ele resolve seguir os seus passos em busca da mina de ouro. Porém, há um empecilho: para chegar ao local ele terá de atravessar a Floresta de Berlock, a qual muitos sugerem que seja o único lugar das Cinco Nações a ainda possuir criaturas místicas. Acompanhado por três amigos, o garoto embarcará em uma perigosa aventura medieval e descobrirá a razão de ninguém nunca ter voltado vivo daquela floresta.




Arteza Knight é um jovem que sempre viveu na pequena vila de Burglen da nação Elderlah. Porém a situação dos seus moradores anda difícil, saqueadores invadiram lugar levando tudo de valor. O pai de Arteza sai em busca de ouro de uma mina que fica na floresta mais perigosa da região, depois de meses, Arteza sem notícias e preocupado com o povo, resolve ir atrás de seu pai, é assim que começa a aventura.


O foco da história é que Arteza conheça o mundo além da sua vila e liberte seu espírito aventureiro, é fácil perceber isso com tantas cenas de ação. Mas como o livro tem poucas páginas, ficou parecendo um resumo do que de fato aconteceu com ele durante sua jornada.


Escrever sobre uma época medieval, com seres fantásticos não é algo simples. Nesse estilo de livro, para mim é necessário tornar os personagens cativantes, nos levando a torcer por eles. Querer que se destaquem, que se superem... Não senti isso durante a leitura. Sim, o público do livro é infanto-juvenil, mas todos os leitores sabem que não importa o objetivo do autor se o livro é irresistível e senti falta dessa característica.


O autor é jovem e promete mais cinco livros para a história, a jornada de Arteza só começou. Espero que ele acerte nas próximas.


assinatura



Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

14 comentários :

  1. Gostei muito, principalmente por ter seres fantástico na era medieval!!! Que é supercurioso e interessante o tema, mas eu particularmente li poucos romances assim =/
    vou anotar aqui e procurar ver o precinho kkkkkkk
    amooooo livros infantojuvenil kkkkkkkkkkkkk
    bjoooos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elis!
    Também achei a quantidade das páginas poucas, e apesar de apreciar livros de aventura medieval, não me empolguei com o enredo. Mas talvez as próximas aventuras sejam mais interessantes.
    Amei a capa!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. De cara eu ja gostei da capa, chama bem a atenção.
    Concordo com vc, Elis, escrever uma história ambientada na época medieval e com seres fantásticos tem que ser mto bom, e saber amarrar todas as pontas, pq senao a gente nao se sente atraído a entrar nesse mundo. Também acho q nao faz diferença se é para publico infanto-juvenil, acho que Harry Potter tb é e olha a legião de fãs!
    Mas ainda gostaria de ler Arteza Knight e o Dragão Obilost, acho que vou gostar da protagonista e como ela amadure com o tempo.
    Bjus

    ResponderExcluir
  4. Espero que você consiga ler e goste :)
    Infelizmente o livro não funcionou para mim.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. A capa é linda demais mesmo. Amei.

    Também espero que fique mais interessante.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Eu peguei para ler por causa da capa mesmo, achei muito maravilhosa.
    Esse tipo de história é uma das minhas preferidas, acho que isso me deixa mais crítica que o normal.
    Espero que você leia e curta o livro.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Alessandra Fernandes3 de agosto de 2015 17:38

    Lembro-me de que quando criança lia muito livros assim, de aventura, com seres fantásticos. Pena que este está longe de ser um daqueles que um dia encantei =/ Mas realmente, escrever uma história de época medieval não é para qualquer um, principalmente quando tem ação.
    Gostei de sua sinceridade na resenha, e assim como você espero que o autor possa evoluir nos próximos livros da série.
    Bjs Elis!!

    ResponderExcluir
  8. Eu tbm gostei, mas a quantidade de páginas é desanimadora. Como vc disse, não dá pra contar algo fantástico como uma história medieval em forma de resumo. Será que os outros livros serão com a mesma quantidade de páginas?

    ResponderExcluir
  9. Vamos esperar que sim :)

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu quando era criança praticamente não lia :(
    Acho que por isso que hoje em dia não renego nenhum desse estilo rs

    bjs

    ResponderExcluir
  11. A capa é bem legal e remete mesmo ao mundo mágico com referências medievais.
    Confesso que fiquei um pouquinho desapontada, um livro cujo tema é fantasia com um pitada da sociedade medieval deve prezar por construir bem esse mundo. Até porque a Idade Média é algo histórico e juntar isso a coisas ficcionais tem que ser um trabalho minucioso para dar veracidade ao enredo.
    E todo livro deve dar atenção a personalidade de seus personagens, torna-los verdadeiros e autênticos é realmente indispensável.
    Dessa forma, não fiquei entusiasmada para conhecer o livro :(

    ResponderExcluir
  12. Não sei se o público alvo aceitaria melhor o livro.
    Mas realmente para mim não funcionou.

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Esse eu não curti, não me chamou muito a atenção.
    Mas a capa é muito bonita.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Leticia Ramos de Mello Oliveira25 de agosto de 2015 14:11

    Olá, Elis!

    Se é o primeiro livro do L F. Nones, ele ainda tem que comer muito feijão com arroz para a história ficar melhor. Ele parece ter talento e no pouco que você falou, ele consegue criar uma boa história, mas ele a conduz como se fosse uma Ferrari em alta velocidade, e não como um passeio em que cada momento deve ser vivido em toda a sua intensidade e complexidade.
    Espero que tenha lido a sua resenha e que tire dela lições para que os próximos livros fiquem mais fortes.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados