Resenha: Amante Consagrado - J. R. Ward

03/08/2015

IRMANDADE_DA_ADAGA_NEGRA__VOL_6__1306771411B

Amante Consagrado
Lover Enshrined
Irmandade da Adaga Negra # 06
J. R. Ward
Ano: 2011 / Páginas: 552
Idioma: português
Editora: Universo dos Livros




Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas...


Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores. Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si...


Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.




Me diz qual é a graça de comprar um livro de 552 paginas, pagar caro e ele durar DOIS DIAS?! Devia durar no mínimo uma semana! Affff!!!


O Phury desceu no inferno nesse livro. O vicio, que ja era alto, tomou conta de vez da vida dele. Ele só passava o dia todo pensando em fumar, e contava o tempo a partir dos cigarros. O resto do mundo, as obrigações, as pessoas, tudo passou a não existir mais para ele. E nem adianta ficar com dózinha e dizer que a Irmandade abandonou ele, que todos viraram as costas, porque não é verdade.
ELE abandonou todo mundo, ELE virou as costas, ELE não se importava mais com ninguém! Sim, infelizmente essa é a verdade, porque é assim que os viciados agem. Só o vicio importa, nada mais faz sentido para eles.


Fiquei com muita dó do Phury, mas entendi que ele precisava passar por tudo aquilo, porque se todos continuassem ignorando o vicio, ai sim, não teria salvação para ele.


Fora o problema do vicio, ainda tem o problema dele ser o Primaz, e ter de transar e gerar filhos com 40 mulheres. O problema é que ele não consegue dá conta da primeira, e olha que ela quase teve de tomar o problema nas próprias mãos. Acho que faltou pra ele uma aulinha de educação sexual explicando que periquita não tem dente, mas fazer o que né...


O que eu gostei de verdade no livro foi da Cormia, ela começou de um jeito, mas foi mudando e crescendo na historia e tomando corpo. Ela chega a dar uns chacoalhões dos bons no Phury. Teve bastante participação do Z. e dos meninos John, Quinn e Blay e o Rehv esta mostrando a que veio.
O que eu não gostei é que os outros irmãos praticamente sumiram, eles só fizeram pontinhas minúsculas! Senti muita falta deles...


Mesmo assim, o livro é muito bom! Não é o melhor da serie. Até agora ninguém conseguiu tirar o primeiro lugar do Z., mas não achei que fez feio perante os outros, só a temática que é diferente.


Cris Paiva


Irmandade da Adaga Negra

#1 Amante Sombrio (2009) < Leia a resenha >
#2 Amante Eterno (2010) < Leia a resenha >
#3 Amante Desperto (2010) < Leia a resenha >
#4 Amante Revelado (2010) < Leia a resenha >
#5 Amante Liberto (2011) < Leia a resenha >
#6 Amante Consagrado (2011)
#7 Amante Vingado (2011)
#8 Amante Meu (2011)
#9 Amante Libertada (2012)
#10 Amante Renascido (2012)
#11 Amante Finalmente (2013)
#12 O Rei (2014)

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

11 comentários :

  1. Detestei Phury desde o livro do Z - meu personagem preferido depois do Rei - consequentimente não iniciei com grande entusiasmo a leitura de Amante Consagrado, só li porque fazia parte da série, e o final da leitura terminou como previa: esse é um dos livros que menos apreciei seguido do livro do Butch. Também acho que o ponto positivo da história foi a Cormia, John e os outros personagens, tirando isso, o livro deixou muito a desejar.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Não é o melhor da série, mas tbm gostei. Só acho que faltou um pouco de conversa entre os irmãos: Z achava que tinham a obrigação de ir atrás dele, como se não fossem se virar em dez para procurá-lo depois do sequestro, mas nunca parou pra pensar no que a família se transformou, o inferno que se abateu sobre eles e que Phury teve de segurar as pontas. Por outro lado, Phury nunca desistiu da procura, encontrou Z, foi ferido e mesmo assim não recebeu um "obrigado" sequer. As situações são enormes!

    Cris, tbm detesto essa mania da autora de sumir com os personagens: poxa, a grande parte da história se passa na mansão, quase todos moram lá e mesmo assim há personagens que aparecem esporadicamente.

    ResponderExcluir
  3. Putz, exatamente isso.
    Houve uma sucessão de erros na história dos irmãos.

    Eu fico louca com esses desaparecimentos, no Rei quando fala da idade da Nalla eu tomo um susto porque ela praticamente some da "linha do tempo".

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu achei o Phury muito injustiçado, o que me deu certa simpatia por ele. Mas concordo que o livro dele não empolga :(

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Alessandra Fernandes5 de agosto de 2015 17:14

    Não conhecia essa série, mas antes de comentar aqui, dei uma pesquisada e descobrir que é uma série de vampiros =/ E preciso confessar que não sou fã deles, acredito que seja porque um tempo atrás falarem tanto de vampiros em filmes e livros que eu hoje simplesmente não consigo me apegar de novo. Mas eu adorei a resenha.
    Bjs Elis!!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro a saga da Irmandade da Adaga Negra.Sim,não dura nem dois dias de tanto que a leitura flui.
    Li até O Rei,nenhum tira o posto do Amante Desperto como meu favorito também!Hum,o Phury seguindo como Primaz,não sei..se afastou muito da primeira impressão que ele causou,foi bom,bem explorado seu vício,mas queria algo mais."Irmãos que praticaram sumiram",é,cada livro um tem um foco,eles somem e voltam,Z,apareça mais!

    ResponderExcluir
  7. A cada resenha sua que leio sobre a Irmandade da Adaga Negra fico mais propensa a dar uma chance a esta saga quilométrica rsrsrs Gosto bastante quando mudam o foco entre personagens, fazendo com que cada um tenha o seu destaque e apesar de serem tantos livros, o fato de ter dito que um livro tão grande durou tão pouco me deixou bem contente rsrsrsrs Adoro narrativas que me deixam presa, completamente interessada no que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  8. Vampiros são meus seres sobrenaturais favoritos então nunca me canso, aliás essa série é uma das minhas favoritas. Mas quando acontece de "cansar", não adiante forçar.

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Você lê rapidinho e a autora leva um ano para lançar mais, muito sofrimento. rs

    Phury não é meu favorito mas até que consegui entendê-lo. Sempre sinto falta dos outros Irmãos durante os livros.

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Sou suspeita mas sempre indico a leituras deles.
    Vale a pena. rs

    ResponderExcluir
  11. Essa série já me conquistou só de ler as resenhas!!!!
    Vou procurá-la no sebo sem falta!!!!
    as capas são lindonas né?
    bjoos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados