Resenha: Um Gosto de Esperança - Susan Mallery

14/07/2015

UM_GOSTO_DE_ESPERANCA_1319165709B

Um Gosto de Esperança
Trilogia Irmãs Keyes – Livro 3
Susan Mallery
Ano: 2011 / Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Harlequin




Jesse Keyes finalmente cresceu de verdade… Com um emprego fixo e mãe de um garotinho super agitado, ela agora está em uma posição muito melhor do que 5 anos atrás, quando saiu de Seattle grávida e incompreendida por quase todas as pessoas que conhecia.


Mas havia chegado a hora de voltar para casa e enfrentar seus medos e culpas. Só que suas irmãs, Claire e Nicole, não parecem muito confiantes em relação à nova Jesse, adulta e responsável. Ainda por cima Matt, o pai de Gabe, deixa claro que não tem a menor intenção de vê-la novamente, apesar do forte desejo que ainda sentem quando estão próximos.


Jesse está confusa, não sabe se poderá consertar os erros cometidos. Por outro lado, percebe que ainda é possível reconquistar Matt. E esse é todo o incentivo de que precisa para se animar outra vez!




Resenha Cris Paiva


Eu estava com medo de pegar essa historia para ler, não gosto de trairagem e antipatizei desde o principio com a irmã mais nova, Jesse.


Jesse tinha tudo para dar certo, mas deu errado. Ela conseguia f%*&r com tudo o que botava a mão. Trabalho, namorados, escola, e até com a familia ela conseguiu acabar. Era daquelas pessoas inconformadas que acha que o mundo todo esta contra ela, quando a unica pessoa que pode culpar é ela mesma. Detesto gente desse tipo, minha vontade é dar um tapa na cara e mandar crescer.


Bom, a Jesse consegue acabar com a vida toda em uma tacada só: fura os olhos da irmã, põe um par de chifres no único homem decente que ela encontrou na vida, ferra com a confeitaria, e não bastasse tudo isso ainda fica grávida.


Quando não sobrava mais nada de bom na vida dela, decide recomeçar, vai embora e tem o filho, Gabriel, trabalhando como garçonete em outra cidade. Quando o filho cresce e começa a perguntar pelo pai, ela decide que esta na hora de fazer as pazes e volta para a cidade da família, para fazer as pazes.


Só que é difícil fazer as pazes quando você não quer pedir desculpas. É sério, eu não vi a Jesse pedindo desculpas uma vezinha sequer! Ela apresenta o filho para o pai, e não pede desculpas, quer que a irmã a perdoe, mas não pede desculpas. Quer voltar a trabalhar na empresa da família, mudar tudo por lá, mas não quer assumir que estava errada. Sinceramente, não consegui simpatizar com a Jesse. Parece que ela por tudo isso e não conseguiu crescer.


Ela só dá uma redimida no final, mas mesmo assim não consegui sentir uma sinceridade nela. Acho que é porque não gosto de gente fura-olho.


Resenha Elis Miranda


Jesse é a típica menina perdida. Criada pela irmã mais velha, já que sua mãe foi acompanhar a irmã talentosa e o pai, mesmo presente, era completamente desligado da necessidade das filhas, acabou sendo uma combinação explosiva. Jesse era péssima aluna, saia com todos os garotos. Chegou aos 22 anos sendo fútil e sem moral.


Até que conheceu Matt, um nerd sem nenhum senso de moda que mora com a mãe. De cara era somente um projeto do bem, transformar o Matt em um rapaz que as meninas iriam adorar. Só que durante o processo, Jesse se apaixonou, o mais fofo é que Matt também, uma história tão lindinha. Até que veio a cena terrível com o marido da Nicole. Consigo entender a Jesse, estava muito confusa e foi pega de surpresa. Lógico que não justifica. Se não vivesse da forma que viveu, tudo poderia ser diferente.


Nicole sempre horrível, mesmo depois de conseguir um amor e uma boa família, continua magoando Jesse. Mesmo depois de cinco anos! Olha, tenho que ressaltar isso, Jesse não desiste. Acho que se pedissem um rim dela, daria só para estar em paz finalmente. Fica tentando fazer as pazes com a família e com Matt, milhões de vezes.


Esse por sinal mudou da água para o vinagre. Tornou-se uma pessoa tão horrível com a suposta traição da Jesse que se não fosse os flash-backs, juro que não entenderia o que ela viu nele. Nem com o próprio filho, consegue ultrapassar o gelo e ser uma boa pessoa. Foi difícil torcer para que os dois se acertassem.


Fiquei curiosa pela história da Jesse desde o começo, e por mais que não consiga entender todo o veneno da Nicole e a passividade da Claire em relação à irmã, fiquei feliz quando tudo se resolveu e elas passaram a agir como verdadeiras irmãs. Inclusive gostei do final, mesmo querendo ver o Matt sofrer mais pelo que tinha feito, mas vingança nunca leva a nada.


Trilogia As Irmãs Keyes
Um gosto de vida << Leia a resenha >>
Um gosto de amor << Leia a resenha >>
Um gosto de esperança

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

7 comentários :

  1. Oba, resenha dupla, gosto de ler sobre duas opiniões em uma mesma resenha.
    Não gostei da Jesse, de suas atitudes egoístas, não gosto de personagens que erram e não pedem desculpas, e gosto menos ainda de fura-olho!
    Em relação a atitude de Matt, acho que compreendo a mudança dele, quando você ama alguém, e descobre que esse alguém te traiu é difícil de perduar, difícil de esquecer.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Morro de vontade de ler essa serie ! Mas e o tanto de livros para ler? Como faço? rs

    ResponderExcluir
  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira17 de julho de 2015 16:48

    Olá, Elis!

    Tanto você quando a Cris concordam que a Jesse não é tão boa em fazer as pazes depois de tanta cagada. Não ter pedido desculpas, mesmo tendo feito as pazes, é muito errado. Desculpar-se é um ato não só de amor, mas de reconhecimento de que você é humano e que comete erros e que sabe que esses erros fizeram mal as pessoas e que vai se esforçar para não magoar mais os outros.
    Ok, a criação errônea dos pais fez com que a Jesse virasse quem ela virou, mas ela também precisava ser perdoada mais que perdoar.
    E a atitude do Matt após a suposta traição é compreensível. Ele realmente amava a Jesse, pôs a sua confiança nela e ela jogou essa confiança fora à toa.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Como gostar de uma personagem que só fez merda? Não tem!
    Tbm não a v vi pedir desculpas uma vez sequer... o que vi foi a pessoa chegando, como se nada tivesse acontecido. Li a série, mas juro que não consegui entender as atitudes dessas garota, com as irmãs e com Matt, no passado e presente. Aí a pessoa chega e tem ótimas ideias pra dar um up na padaria, e tem o incêndio, e vira heroína ¬¬'

    ResponderExcluir
  5. Oi meninas.
    Bem interessante o ponto de vista das duas, uma gosta de Jesse e a outra não. Confesso que fiquei um pouco confusa, mas acredito que é por não ter lido as resenhas anteriores (#MomentoPreguiça) kkkkkk. Com isso fiquei bem curiosa com eles.
    Cris, também não gosto de pessoas assim, inclusive conheço uma que convivo e é uma chatice para não dizer outra coisa.
    Amei.

    Bjsss

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha sob o ponto de vista de duas blogueiras kkk ficou bem interessante!
    Mas acho que é o tipo de livro que eu nao gostaria do casal :/ embora eu ja tenha lido livros que tenha gostado mesmo nao gostando dos protagonistas (belo desastre), eu prefiro qndo leio e em encanto pelo casal :/
    entao fica pra proxima

    ResponderExcluir
  7. Amei as resenhas duplas kkk bem legal isso. porém, o livro não me cativou!
    Sabe, não gosto mesmo de personagens revoltadinhos, gosto daqueles fofo, e certinhos kkkkkkkk
    então, provavelmente não lerei. Mas a capa é linda!bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados