Resenha: Mundo Novo - Chris Weitz

18/06/2015

MUNDO_NOVO_1412107524B

Mundo Novo
Trilogia Mundo Novo - Livro 01
Chris Weitz
Ano: 2014 / Páginas: 328
Idioma: português
Editora: Seguinte




Neste mundo novo, só restaram os adolescentes e a sobrevivência da humanidade está em suas mãos.
Imagine uma Nova York em que animais selvagens vivem soltos no Central Park, a Grand Central Station virou um enorme mercado e há gangues inimigas por toda a parte. É nesse cenário que vivem Jeff e Donna, dois jovens sobreviventes da propagação de um vírus que dizimou toda a humanidade, menos os adolescentes.


Forçados a deixar para trás a segurança de sua tribo para encontrar pistas que possam trazer respostas sobre o que aconteceu, Jeff, Donna e mais três amigos terão de desbravar um mundo totalmente novo. Enquanto isso, Jeff tenta criar coragem para se declarar para Donna, e a garota luta para entender seus próprios sentimentos - afinal, conforme os dias passam, a adolescência vai ficando para trás e a Doença está cada vez mais próxima.




Olá!


Confira a resenha do livro Mundo novo do autor Chris Weitz. Primeiro livro de uma trilogia.


Mundo novo se passa numa NY no futuro. Todos com mais de 18 anos, e os bebês pereceram por conta de uma doença sem cura, o vírus é citado como “o ocorrido”, mas não tem nome. Passados dois anos, os sobreviventes são apenas os adolescentes, que vivem em grupos, num mundo caótico.


Uma sociedade pós apocalíptica, sem leis, só com adolescentes… hum, sim, é o caos.


A narrativa é feita sob dois pontos de vista, a de Jefferson e a de Donna. Jefferson é um cara legal que passa a ser líder do grupo Washington Square Park, depois da morte de seu irmão, Wash. Ele tenta sempre fazer o que é melhor para todos e ainda nutre uma paixonite por Donna. Ela, por outro lado, é uma adolescente típica.


Os capítulos além de alternados entre Jefferson e Donna, tem até fontes (letras) diferentes usadas no texto. Não só a personalidade das personagens.


Jefferson e o seu grupo tem de lidar não só com problemas típicos adolescentes, mas lutar por comida e com grupos rivais, e ainda tem o problema de chegar aos 18 anos e não sobreviver.


Eles partem em busca de uma possível solução para “o ocorrido” numa missão cheia de perigo, atravessando territórios inimigos e passando por situações no mínimo inesperadas.


Não posso deixar de citar o Crânio, o MacGyver do grupo e Peter e que o grupo se fortalece, estreitando relação ao longo do livro, além de tratar de assuntos típicos adolescentes como sexualidade, amor, inseguranças, tecnologia …


Mundo novo lembra um filme de ação, que é bem a praia do autor, com ritmo rápido e personagens passando de uma situação ruim para outra mais enrolada do início ao fim, com cenas de violência. Chris Weitz mantêm a tensão e o interesse do leitor e nos capítulos finais do livro perguntas continuam em aberto, deixando ainda mais a curiosidade sobre o que vem depois, nos dois próximos livros. Recomendo!


Há rumores que será adaptado para o cinema.


A capa é muito legal, bem mais bonita que a original. A diagramação é agradável à leitura.


Rosana Gutierrez


Trilogia Mundo Novo (The Young World Trilogy)


Mundo Novo - The Young World (The Young World, #1)
The New Order (The Young World, #2)
*Sem previsão (The Young World, #3)


 

Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

6 comentários :

  1. Eu achei a capa da versão brasileira maravilhosa, uma das poucas capas nacionais que superam a original.

    ResponderExcluir
  2. A sobrevivência do mundo nas mãos de adolescentes sem lei, sem regras... confesso que é uma realidade bastante difícil de imaginar, tremo só em pensar rsrs. Mas a realidade que o autor criou parece ser incrível, a Doença assustadora... A capa é linda, e as duas fontes diferentes para diferenciar o ponto de vista dos dois personagens que narram a história é bastante diferencial e interessante, a editora caprichou no visual do livro.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. "Neste mundo novo, só restaram os adolescentes e a sobrevivência da humanidade está em suas mãos." Olha, acaba logo mundo pq eu não gostaria disso hahahahahaha
    Realmente, a capa nacional é bem mais bonita que a original e eu adoro uma história contada por pontos de vista diferentes.

    ResponderExcluir
  4. Moorro de medo (sei que é feio falar isso kkkkkk) de ler distopias!
    Li umas duas e parei umas 3.
    Geeeeente, não dá, é sério, tenho medo!!!
    Aquelas ainda que é um futuro distante normal, vamos lá, mas aquelas com monstros, zumbis, robos, Jesus tem poder, tremo demais! kkkkk
    Agora imagine um mundo só com adolescente kkkkkkkkk devia ser um bacanal kkkkkkkkk
    provavelmente não irei ler, mas a capa é bonita.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Leticia Ramos de Mello Oliveira30 de junho de 2015 19:23

    A trama é bem diferente de outras distopias, já que não há tiranos, pois só os jovens estão lá ajudando ou causando problemas. E como eles não sabem se vão sobreviver depois dos 18, eles tem só adolescência para viver a vida e salvar a humanidade. Como se isso fosse bem fácil...

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Adoro o gênero distopia, e essa trama me parece se diferenciar de outras. Gosto da premissa de um mundo feito apenas por adolescentes, e acredito que seria interessante acompanhar a trajetória desses jovens para sobreviver nesse mundo.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados