Resenha: O Inverno das Fadas - Carolina Munhóz

22/05/2015

O_INVERNO_DAS_FADAS_1340055071B

O Inverno das Fadas
Carolina Munhóz
Ano: 2012 / Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Fantasy - Casa da Palavra




EXISTEM PESSOAS NORMAIS em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais.


Existe uma explicação para isso.


Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido Fadaspara alimentar-se.


Causando loucura... E MORTE.




Sophia não é uma fada típica de desenho animado, ela vive porque outros seres morrem. Durante muitas vezes pensei nela que um ser totalmente maligno. Só que a Carolina conseguiu mostrar todo o sofrimento que ela passa quando tira uma vida e todo desespero que carrega com isso ao longo do tempo. Isso me ajudou a não querer que ela simplesmente desaparecesse. Achei que usar história de artistas reais como algumas das vítimas dela, um toque de gênio. Ficou ótimo no contexto. Já o William me conquistou de cara. Na verdade, o considerei o verdadeiro ser encantado da história. Suas atitudes são tão fofas e atenciosas. No fim o considerei o caçador em vez da caça. Perfeito do começo ao fim. Entendi totalmente a obsessão da Louise por ele. :)


Ainda estou meio deslumbrada com a qualidade da escrita da Carolina Munhóz. Foi possível perceber todo o cuidado e carinho que ela teve ao escrever o livro. Está de parabéns.
Por isso que é difícil dizer que o livro não me empolgou, o achei morno. Me senti olhando para aquelas obras de arte que você não consegue entender, mas acha bonita. A história é bonita, o romance trágico é tocante, mas fui lendo sem aquele frio na barriga que dá antes de virar uma página, e isso me deixou um pouco triste.


O livro foi uma excelente "sessão da tarde", tive problemas com a personagem principal porque no final das contas algo ruim sempre acontecia com ela envolvida. Fica difícil torcer pelo final feliz assim, mas não me arrependo de ter lido.



Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Leticia Ramos de Mello Oliveira23 de maio de 2015 16:13

    Olá, Elis!

    Me lembro que tenho um marcador desse livro e que na hora que vi, pensei que a garota da capa era Amanda Seyfried no filme A garota da capa vermelha. Sim, a capa vermelha me fez pensar nisso.
    Fiquei curiosa pela sinopse, mas não tive a chance de ler pois tenho tantos livros em casa e agora tenho dificuldade de escolher aqueles que vou comprar por medo de ficar falida.
    A trama é interessante e gostei de saber que a morte de artistas reais também foi colocada na trama. Quem sabe a Carolina teve a ideia da trama após a morte da Amy Winehouse? Pelo jeito Sophie (Carolina, você realmente gosta dos nomes baseados no nome Sofia, hein!) pode ser a pessoa por trás do famoso "Clube dos 27".

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elis!
    Quando o protagonista de uma história não se enquadra no molde dos mocinhos fica meio difícil gostar de um personagem assim...
    Apesar do livro possue um enredo bem inusitado, diferente do que vejo por aí, acredito que não o leria.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. O plot é muito legal, mas é difícil ter empatia um personagem fora dos padrões qdi se é o principal. Não to falando do moço Bad Boy pq este, invariavelmente, é consertado no fim da história, mas de uma ser que suga vidas. Sempre penso, "no fim tudo dá certo", mas achei que aqui não deu. As expectativas foram altas e a decepção, depois, tbm.

    ResponderExcluir
  4. Eu li esse livro faz algum tempo, mas confesso que eu esperava mais dele. Acho que a premissa é ótima, e todos os elementos que a autora colocou em sua história davam uma ótima trama, mas infelizmente muita coisa ficou mal desenvolvida pra mim, e a leitura acabou sendo apenas mediana.

    ResponderExcluir
  5. OI! Não achei que o livro fosse tão interessante assim. Eu também acharia que ela é algum ser maligno, na verdade fiquei achando enquanto lia a sinopse rsrs. Achei uma sacada genial ter os artistas brilhantes como vítimas. Ao mesmo tempo inspira, ela mata. Agora o fato de não sentir emoção ao virar a página é preocupante, isso é o que dar brilho a obra. Já avistei final trágico nesse livro.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados