Resenha: Doce entrega - Maya Banks

12/05/2015

DOCE_ENTREGA_1415654961B

Doce Entrega
Doce - Livro 01
Maya Banks
Ano: 2014 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Figurati Novo Século




O policial Gray Montgomery tem uma missão: achar o homem que matou seu parceiro e fazer justiça. Ele, então, encontra uma ligação entre o assassino e Faith – e se Gray precisa se aproximar dela para pegar o assassino, que seja. Faith é doce e feminina, tudo o que Gray deseja em uma mulher. Porém, ele suspeita que ela o está enganando. Quanto a Faith, sem chance de ela permitir que um homem mande na relação. Ou será que há?


Faith vê em Gray o homem forte e dominante de que precisa, mas ele está determinado a não sentir nada por ela. No entanto, ela está determinada a se entregar ao homem certo, e Gray pode ser esse homem. Mas encontrar o criminoso é a prioridade de Gray – até Faith ser ameaçada e ele perceber que fará qualquer coisa para protegê-la.




Gray é um policial que perdeu seu melhor amigo e parceiro em uma emboscada. ao ser alertado por Micky, pai de Alex, que seu batalhão não está se empenhando nas investigações, aceita se unir a ele para encontrar o assassino. Sua única pista é Faith Malone, filha da namorada do suspeito, que trabalha no negócio do pai adotivo.


Ele, por intermédio de Micky, consegue um emprego na empresa de segurança Malone para vigiar Faith e conseguir pegar o suspeito. O que ele não esperava era a atração instantânea que sente por ela o fizesse se questionar sobre a missão e seu futuro.


Faith enfim aceitou que não quer um relacionamento comum, precisa de um homem seguro o suficiente para controlá-la, submetê-la. Quer mais que um namorado amoroso, sente que precisa de amarras, de força. Mas não sabe como conseguir isso sem ficar com a sensação que tem algum problema psicológico.


Gray parece se encaixar no papel que ela quer de um homem em sua vida, mas ele está sempre dando um passo atrás cada vez que a tensão sexual entre eles se intensifica, o que a deixa confusa e duvidando do que quer.


Eu gostei muito de como a Maya conduziu a história, sim há a parte policial, mas ela não deu prioridade a isso. O que conduz a trama é o romance entre Gray e Faith. Na busca dela em entender o que realmente deseja em um relacionamento e em como ele vai conduzir a investigação enquanto cai de amores por ela.


O livro é bem sexual, fala sobre aceitar seus desejos e vivê-los. Maya não coloca nenhum drama moral, não deixa a história tensa ou com um clima pesado. É somente mais uma história de amor com doses gigantescas de sexo sem preconceitos.


assinatura

Série Doce (Sweet)


Doce entrega - Sweet Surrender (Sweet, #1)
Doce persuasão - Sweet Persuasion (Sweet, #2)
Sweet Seduction (Sweet, #3)
Sweet Temptation (Sweet, #4)
Sweet Possession (Sweet, #5)
Sweet Addiction (Sweet, #6)


Depois de comentar, preencha: Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Eu gosto da forma que a autora escreve,
    gosto da mocinha saber o que quer mas mesmo assim ter um medinho rs,
    parece ser um livro mais hot, faz um tempinho que não leio um, estou dando um tempo...rs, eu gosto mais dos romances com partes hots, que hot com pouco de romance rs, entende.
    QUem sabe uma hora eu volto a ler livros do genero e começo por este,
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Adoro Maya Banks, mas acabei de ler a série Breatheless e estou decepcionada, frustrada, tanto que não sei mais o que esperar dela. Basicamente, a série é uma só e o que diferencia um livro do outro é somente os nomes dos personagens. Eu meio que to traumatizada, achando que vou pegar qualquer outro livro e ler outra história parecidíssima. Quando, em nome dos deuses da leitura, alguma editora vai publicar "Colter's Woman"?!

    ResponderExcluir
  3. Oi! Não gostei muito do livro, parece ser bem hot. O caso da investigação policial e tudo poderia ter dado um charme no livro, mas percebi que a autora não deu o destaque merecido para esse ponto, acho que o romance iria ficar mais real com isso. Não gostei muito do jeito da personagem, ela tem necessidade de alguém que a dome, alguém mais forte e que a controle, me dar a impressão que é uma mulher fraca e sem posição. Não sei o que achar realmente da trama. Mas acho que a investigação da morte do amigo del poderia ter mais espaço na história.

    ResponderExcluir
  4. Apesar de gostar muito dessa capa, acho que ainda tenho um certo preconceito infundado com livros desse gênero, talvez pelo meu pouco contato com eles, talvez porque as histórias me pareçam muito iguais sempre. O que eu sei é que não tenho nenhuma pretensão de em aventurar por esse gênero.

    ResponderExcluir
  5. Leticia Ramos de Mello Oliveira31 de maio de 2015 14:01

    Olá, Elis!

    Assim como a Patrini, não tenho ainda muito interesse em livro com trama mais erótica, apesar de eu já ter alguns em casa. A trama me lembrou um pouco o estilo da Lori Foster, da qual eu já li um romance. É uma trama que tem um mistério, mas ele é leve para dar espaço ao romantismo e ao sexo, que vem aqui em uma maior intensidade. Como os livros da série Sweet são independentes, não tem problema de ler um e deixar o resto da série de lado.

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados