Resenha: Willow - Julia Hoban

01/04/2015

WILLOW_1409862324B

Willow
Julia Hoban
Ano: 2014 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: LeYa




Sete meses atrás, em uma noite chuvosa de março, os pais de Willow acabaram bebendo muito durante o jantar e pediram a ela que guiasse o carro até em casa. Por uma fatalidade, Willow perdeu o controle do veículo e seus pais morreram no acidente. Consumida pela culpa, Willow deixa para trás sua casa, amigos e escola e, enquanto tenta retomar a relação de afeto e companheirismo com o irmão mais velho, secretamente bloqueia a dor da perda cortando a si mesma. Mas quando Willow encontra Guy, um rapaz tão sensível e complexo quanto ela, mudanças intensas começam a acontecer, virando seu mundo de cabeça para baixo.
Contado de modo cativante e doce, Willow é um romance inesquecível sobre a luta de uma jovem para lidar com a tragédia familiar e com o medo de se deixar viver uma linda história de amor e cumplicidade.



Willow escrito por Julia Hoban é um livro impactante, sobre uma jovem que se mutila na tentativa de encontrar o equilíbrio após a perda dos pais. Ela não consegue aceitar a dor da perda, e tudo o que vê é que as pessoas estão sendo condescendentes por ela ser a culpada pela morte dos pais. A única coisa que faz com que ela mantenha a sanidade são cortes que faz no próprio corpo. Mas quando Willow encontra Guy, ele logo descobre o que ela está fazendo e tenta ajudá-la, sendo o suporte que ela precisa para aceitar a perda e deixar de lado a mutilação.


A narrativa de Julia é intensa, impactante, onde conhecemos uma protagonista consumida pela dor e culpa. Willow não conseguiu aceitar a dor; ela não chorou, não viveu o luto, o único pensamento que a consome é a culpa.


O que aconteceu com Willow foi uma fatalidade, poderia ter acontecido com qualquer pessoa, mas ela não aceita isso. O irmão mais velho não consegue conversar além do trivial, o que faz com que Willow pense que ele a culpe pelo que aconteceu.


A chegada de Guy faz com que a jovem comece a voltar a viver. Mesmo com a necessidade de se cortar para se manter equilibrada, Willow nota o quanto isso perturba Guy, e começa a se segurar. É um longo caminho para se percorrer até que deixe de sentir a necessidade de se cortar, mas Willow começa a dar um passo por vez.


Willow é um romance inesquecível sobre uma jovem que precisa lidar com a perda dos pais e com o medo de se deixar viver um romance. Impossível não se sentir tocado pela confusão de sentimentos da protagonista, assim como ela começa a notar que tem o direito de ser feliz.


Por Ana Carla



Depois de comentar, preencha:


Formulário

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. ELIZABETH MACHADO SALLES2 de abril de 2015 07:43

    Uma história comovente e profunda pelo que pude notar. Willow parece ser uma garota sofrida tentando dar a volta por cima depois do que aconteceu com seus pais. Fiquei comovida com sua história. Uma história assim que gostaria de poder ler no momento. Valeu a dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Nathalia Simião2 de abril de 2015 13:31

    Parece ser uma história bem profunda. Gosto de temas assim em histórias, acho até que é muito bom pros adolescentes. Gostaria de ler.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Sem um belo drama não há história. Mas eu não sou fã de livros com temas pesados então, mesmo que falem maravilhas, vou ficar com um pé atras com o livro.

    ResponderExcluir
  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira3 de abril de 2015 06:56

    Olá, Elis!

    É uma história tocante e forte, mas não sei se é muito triste para mim. Sim, não gosto de livros muito tristes e sofro quando há muitas dificuldades na vida do protagonista. Mas sei que a Willow não consegue tirar a culpa de si de algo que aconteceu por conta das circunstâncias. Penso até que se fosse ela, também teria dificuldades de superar o luto, já que iria ficar pensando no que iria acontecer se os pais não tivessem bebido tanto, se ele tivessem dirigido, bêbados ou não ou se tivessem chamado um táxi. Sim, sofro pelo que foi, mais principalmente porque não saberia o que teria acontecido se tivesse tomado um outro caminho.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Elis.
    Sempre que vejo esse livro a capa me chama a atenção, mas nunca parei para ler a sinopse ou ler uma resenha sobre ele, até agora.
    O tema abordado no livro é bem forte: a culpa de um sobrevivente após uma tragédia... sem falar que era a personagem principal que dirigia o carro... Não costumo ler livros de grande emoção, de uma narrativa intensa, pois sou uma manteiga derretida e me emociono com facilidade, mas fiquei interessada no livro, curiosa em conhecer a Willow.
    Obrigada pela indicação! Vou pesquisar mais sobre o livro, e talvez eu o leia futuramente.
    Bjos!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados