Resenha: Estrada Livre - Naila Barboni

23/03/2015

ESTRADA_LIVRE_1383302510B

Estrada Livre
Naila Barboni
Ano: 2013 / Páginas: 472
Idioma: português
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira




Duas famílias prestigiadas lutam juntas contra monstros descobertos pela frota de Cabral. No entanto, passam a ser rivais após uma promessa ter sido quebrada por uma delas. Barone e Valfenir terão, no fim de sua linhagem, dois jovens que irão se unir para continuar a missão de suas famílias e acabar com essa rixa.
Lilith Barone, com seus poderes especiais, descobre que terá a função de lutar para combater inúmeros demônios. Para isso, precisa de Estrada Livre, a espada que irá ajudá-la a enfrentar essas terríveis criaturas.
O que ela ainda não sabe é que, enquanto luta para acabar com monstros externos, abriga um dentro de si, talvez muito maior do que todos os outros.



Lilith é descendente de uma família que foi dotada de poderes para proteger a humanidade dos seres sobrenaturais, principalmente os demônios. Existe outra família com a mesma missão, mas se tornaram inimigas após um evento trágico. Ela e o rapaz da outra família, o Bernardo, se apaixonam e passam a lutar juntos.


No começo eu fiquei preocupada com o lance meio Romeu e Julieta, mas tive uma boa surpresa já que a autora não seguiu por esse caminho. Aliás, por mais que o romance deles emplaque logo de cara, faltou cenas de romance durante boa parte da história. Entendi que ela focou no plano de fundo, em contar o que estava acontecendo com a vida deles e apesar da quantidade de informações, ela não foi descritiva demais e isso foi bom. Não sou muito fã de ficar lendo explicações sobre a cor da parede da casa da vizinha…


A maior parte do livro fala sobre lilith e bernardo lutando e tentando entender os mistérios que envolvem os ataques dos demônios. o livro apesar de estar em primeira pessoa, não me passou empatia, não me senti no lugar da protagonista, me senti lendo notícias em um jornal entende? como se somente lesse os relatos e não me envolvesse. eu até pensei em um diário, mas até um desses é mais pessoal do que a narrativa dela.


Fiquei impressionada com a estrutura da história, ela abrange um universo complexo sem perder o fio da meada e ela conseguiu usar o cenário brasileiro sem virar uma caricatura, erro comum em alguns autores brasileiros, o que me deixou muito feliz.


Para mim vale a pena a leitura apesar de sentir falta de me envolver plenamente na história, eu não posso negar que ela conseguiu escrever bem a história.


assinatura

Depois de comentar, preencha:


Formulário

Comente com o Facebook:

3 comentários :

  1. ELIZABETH MACHADO SALLES24 de março de 2015 08:03

    Notei que estão lançando bastante livros sobrenaturais ultimamente. Estou gostando bastante disso. Pois são os meus preferidos. Pela trama e seus comentários na resenha fiquei empolgada com a história. Espero conseguir ler assim que puder. Pois a personagem me encantou.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Bati o olho na sinopse e já pensei em Romeu e Julieta tbm hahahahaha
    Não achei a sinopse legal e se dependesse somente dela não leria, mas gostei da sua resenha. É muito legal presenciar esses novos autores nacionais com boas histórias, não devendo nada às estrangeiras.

    ResponderExcluir
  3. Pro meu gosto pessoal é bom a autora não ter ido muito pro lado do romance como acontece na maioria das histórias, isso descaracteriza um pouco o conteúdo as vezes. Me pareceu uma história legal mas no momento não leria.

    beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados