Resenha: Trono de vidro - Sarah J. Maas

06/02/2015

TRONO_DE_VIDRO

Trono de Vidro
Trono de Vidro # 1
Sarah J. Maas
ISBN: 9788501401380
Ano: 2013 / Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Galera Record




Depois de cumprir um ano de trabalhos forçados nas minas de sal de Endovier por seus crimes, Celaena Sardothien, 18 anos, é arrastada diante do príncipe. Príncipe Dorian lhe oferece a liberdade sob uma condição: ela deve atuar como seu campeão em um concurso para encontrar o novo assassino real. Seus adversários são ladrões e assassinos, guerreiros de todo o império, cada um patrocinado por um membro do conselho do rei. Se ela vencer seus adversários em uma série de etapas eliminatórias servirá no reino durante três anos e em seguida terá sua liberdade concedida.
Celaena acha suas sessões de treinamento com o capitão da guarda Westfall desafiadoras e exaustivas. Mas ela está entediada com a vida da corte. As coisas ficam um pouco mais interessantes quando o príncipe começa a mostrar interesse por ela... Mas é o rude capitão Westfall que parece entendê-la melhor.
Então um dos outros concorrentes aparece morto rapidamente seguido por outros... Pode Celaena descobrir quem é o assassino antes que ela se torne a nova vítima? A medida que a investigação da jovem assassina se desenrola a busca por respostas a leva descobrir um destino maior do que ela jamais poderia ter imaginado.



Assassina da Disney
Quando eu li o resumo da contra-capa eu imaginei uma historia bem diferente da que eu encontrei. Esperava uma mulherzinha arrogante e sanguinária, que não gostasse de ninguém e estivesse cercada de inimigos igualmente cruéis e sanguinários.


A mocinha Celaena parece mais saída de um desenho de princesas da Disney, fora, claro, a parte onde ela é uma assassina sanguinária.


Celaena foi traída e feita prisioneira nas minas de sal, onde a sobrevida dos prisioneiros não é maior que 3 meses, e ela durou 1 ano por lá. Ela é tirada da mina para participar de um campeonato, e ser a concorrente do príncipe Dorian. Ela vai ser treinada pelo capitão da guarda Chaol e concorrer com os piores assassinos do reino pela honra de ser a campeã do rei, e ao final de 4 anos de servidão ela vai poder ser livre novamente...


No começo ela está bem arisca, mas depois ela vai abrandando, usando vestidos de princesa, tiaras na cabeça e fica fazendo reverencias, nem parecendo a mulher sanguinária que é.


Acho que entendi a parte da autora querer humanizar a personagem e mostrar que existe, na verdade, uma garota de 18 anos por trás da personagem, mas sei lá, acho que faltou uma dureza maior para a personagem. Ela aceita as coisas muito facilmente e não tentou matar o príncipe babaca nem uma vezinha só, apesar de ter tido oportunidades, e depois ficou toda caidinha pela vossa alteza.


O livro é boa diversão, a história tem umas sacadas muito boas e como aventura é um prato cheio, só a Celaena que não me convenceu muito no papel de assassina.


Por Cris Paiva


Depois de comentar, preencha:


Formulário

Comente com o Facebook:

4 comentários :

  1. Li bons comentários a respeito deste livro, seja no Skoob ou em alguns blogs que visito. Quase comprei em uma ocasião, mas acabei optando por outras opções, graças ao preço bem salgado (adoraria saber por que algumas obras da Editora Record são tão caras). Gostei muito da premissa, o fato dela ser uma assassina e a história envolver monarquia, aparentemente sendo algo parecido com a Era Medieval/Absolutista. Espero não me decepcionar com a protagonista, costumo não ter um bom histórico com esse tipo de situação; se os personagens não serem nem um pouco críveis tenho a infeliz tendência a não gostar tanto assim da história.

    ResponderExcluir
  2. Eita Cris, você é a primeira pessoa que eu vejo fazer uma espécie de "critica" a Celaena, todo mundo que eu vejo ama ela e o livro. Aliás o livro parece ser bom, tenho vontade de ler.

    ResponderExcluir
  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira6 de fevereiro de 2015 21:45

    Como a Nathalia, também vi só criticas positivas a Celaena, por isso estranhei o titulo de Assassina da Disney, a não ser que no caso, estejamos falando da Branca de Neve de Once Upon a Time, que é princesa, usa roupas de princesa (mesmo que sejam um pouco mais estilosas), mas sabe manejar um arco e flecha muito bem.
    Mas se fosse para ser uma assassina mas com um toque de humanidade, eu teria como inspiração a Noiva de Kill Bill, pois consegue unir esse dureza com a sua humanidade muito bem.
    Mas só não entendo uma coisa, se a Celaena é a candidata do príncipe para o torneio, que motivos ela teria para matar a sua "galinha dos ovos de ouro"? Talvez ela amarelou não só porque se apaixonou, mas também por questionar isso.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada por essa capa e capa linda + enredo ótimo = não há como não ler. To no comecinho, mas to curtindo muito! O que me chamou a atenção foi justamente a pouca idade da personagem, mas já tida como assassina cruel... agora, Princesa da Disney, ainda não cheguei lá, mas mesmo assim não curti hahahahaha

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados