Resenha: Jogos Vorazes – Suzanne Collins

14/01/2015

JOGOS_VORAZES

Jogos Vorazes
The Hunger Games
Jogos Vorazes # 01
Suzanne Collins
ISBN: 9788579800245
Ano: 2011 / Páginas: 400
Editora: Rocco




Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte! Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?



Parte I “Tributos”
“As regras dos Jogos Vorazes são simples. Como punição pelo levante, cada um dos doze distritos deve fornecer uma garota e um garoto – chamados tributos – para participarem. Os vinte e quatro tributos são aprisionados em uma vasta arena a céu aberto que pode conter qualquer coisa: de um deserto em chamas a um descampado congelado. Por várias semanas os competidores deverão lutar até a morte. O último tributo restante será o vencedor.”


“Levar as crianças de nossos distritos, forçá-las a se matar umas às outras enquanto todos nós assistimos pela televisão. Essa é a maneira encontrada pela Capital de nos lembrar de como estamos totalmente subjugados a ela. De como teríamos pouquíssimas chances de sobrevivência caso organizássemos uma nova rebelião. Pouco importa as palavras que eles utilizam. A mensagem é bem clara: “Vejam como levamos suas crianças e as sacrificamos, e não há nada que vocês possas fazer a respeito. Se erguerem um só dedo, nós destruiremos todos vocês da mesma maneira que destruímos o Distrito Treze.”


Acredito que o trecho que marca esse começo da história é esse. A explicação do porquê existem os Jogos Vorazes. Quando li a sinopse do livro, minha maior curiosidade não era quem venceria (dãããã) mas o porquê de existirem os jogos, e não me decepcionei.


Parte II “Os Jogos”
“Talvez ele esteja te enviando uma mensagem, diz a voz. Uma mensagem. Dizendo o quê? Então, descubro. Só pode haver um motivo para Haymitch estar se recusando a me fornecer água. Porque ele sabe que estou prestes a achar o que eu estou procurando.”


Os jogos propriamente ditos não são como eu imaginei apesar de não ser muito surpreendente. Fiquei ansiosa a cada virada de página e acho que esse era o objetivo mesmo. Essa parte tem muita ação, fiquei surpresa com as jogadas da Katniss. Foram boas idéias.


Parte III “O vitorioso”
“E nesse exato momento, a parte mais perigosa dos Jogos Vorazes está para começar.”


Quando surge uma virada nos Jogos, me sinto um pouco perdida. A estratégia usada me causou um misto de raiva, pena e lógico, uma certa afeição. Nesse ponto não tinha mais expectativas, a leitura estava ótima sério, só que não conseguia imaginar mas nada de “tchã” acontecendo, mas no finalzinho dos jogos, fiquei chocada. Eu não esperava o que aconteceu e achei legal levar aquele susto, foi meio que “Acorda, estou só aquecendo!” Levando em conta que é uma trilogia, aceitei o puxão de orelhas.


No geral, adorei o livro, meu único e acho que se a modinha persistir continuará sendo um “ps” é a narrativa em primeira pessoa. Por mais que nos envolvamos muito com o protagonista, perdemos muito dos outros personagens. Acho que limita tanto. Não perco a oportunidade de ler um livro assim, dado que achei os últimos que eu li ótimos mas se a narrativa fosse a tradicional, eu ficaria muito mais contente.


assinatura

Depois de comentar, preencha:


Formulário

Comente com o Facebook:

7 comentários :

  1. Eu amo os filmes, mas não tenho coragem de encarar os livros... é sofrimento demais. Prefiro sofrer 2h com o filme e pronto.

    ResponderExcluir
  2. Conhecia a história através do filme, depois foi que descobri que tinham os livros.
    Tenho muita vontade de ler as obras, tem um melhor aprofundamento da história mais não farei isso no momento. Talvez futuramente.
    Gostei da resenha, não tem muitas modificações no filme.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira15 de janeiro de 2015 13:44

    Olá, Elis!

    Conheço os filmes baseados nessa trilogia, mesmo só tendo assistido só grande parte do primeiro (ficava com medo do que aconteceria com os participantes) na HBO e no Cinemax (nesse caso, me refiro ao canal de TV por assinatura). Nem ao menos comprei os livros, e o mais próximo disso foi na Black Friday, onde os encontrei por 19 reais, mas não levei.
    Posso confessar que foi a primeira resenha que li desse livro que não faz nenhuma referencia ao filme, só mesmo a tag "Virou Filme" no final do texto. E até mesmo falando do filme que aproveito para levantar esse ponto da narração em primeira pessoa que você falou no final. Filmes são quase sempre em terceira pessoa, o que torna mais complicado a adaptação para o cinema não só pela limitação para mostrar o ponto de vista dos outros personagens, como na necessidade de limitar no filme as ações do protagonista-narrador do livro. Ok, pode se pegar pontos que lembrem essa narração em primeira pessoa para usar no filme, como os pensamentos da Bella em cenas dos filmes da saga Crepúsculo, mas a narrativa do cinema sempre será em terceira pessoa.
    Como falei, ainda fico tentada em ler essa trilogia, principalmente porque depois de começar a assistir a série "Crossing Lines" é que descobri que o Presidente Snow, ops... o Donald Sutherland gravou essa série praticamente ao mesmo tempo que gravou os filmes baseados na trilogia (E nós ainda pensando que filho dele, que interpreta Jack Bauer em "24 horas", tinha muito trabalho...), mas ainda não está na lista de próximas leituras. E se estão estranhado: Sim, estou pensando em ler os livros por causa do vilão, ou melhor, em quem interpreta ele!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Ah, Jogos Vorazes!!!!
    Minha opinião é sempre dúbia quando se trata da trilogia. Gosto muito da história, já assisti os três filmes lançados, mas não me sinto 100% satisfeita. Assim como você, Elis, algo que me incomodou durante a leitura dos três livros foi a narrativa, não apenas pelo fato de ser em 1ª pessoa, como também por ser tão descritiva e cansativa. Apesar de ser uma distopia, a narrativa é morna e demorei muito tempo para me sentir inserida no contexto. Sempre quis saber a perspectiva do Peeta em tudo o que aconteceu (ainda mais em A Esperança) e muitas vezes sentia raiva da Katniss rs mas isso é mais pessoal, por questão de personalidade, do que na história em si. O enredo é muito bem feito, bem destrinchado e o meu preferido, sem dúvidas, é o segundo da trilogia, Em Chamas.

    ResponderExcluir
  5. Te entendo perfeitamente.
    Em Chamas é meu preferido também.

    ResponderExcluir
  6. Te entendo.
    Só não sei se vocÊ vai conseguir ler os três só por causa dele rs

    ResponderExcluir
  7. Tem vários detalhes que só lendo o livro mesmo.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados