Resenha: Corações Feridos – Louisa Reid

06/01/2015

CORACOES_FERIDOS

Corações Feridos
Black Heart Blue
Louisa Reid
ISBN: 9788581630441
Ano: 2013 / Páginas: 256
Editora: Novo Conceito




Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?



A capacidade do ser humano em fazer o mal sempre me deixa de coração partido, e foi assim que eu acabei de ler o livro, simplesmente com meu coração partido em mil pedaços.


Os Pais de Hephzibah e Rebecca são pessoas loucas, aquele homem e aquela mulher são uma das faces do mal que andam entre nós. Tortura psicológica e física, duas meninas que cresceram em meio a um tipo de campo de concentração. Cada frase, cada gesto, tudo usado para a dor, para o sofrimento.


Heph era a gêmea bonita, a gêmea com vontade de fugir para viver uma vida diferente porque achava que merecia isso. Rebecca era a gêmea deformada, a gêmea com vontade de fugir porque não queria mais sofrer.


Gostei muito do livro, gostei de como a autora conseguia mostrar duas irmãs que vivendo a mesma situação, são pessoas diferentes, um sonho compartilhado mas caminhos diferentes. Não dá para falar muito sem acabar contando o que aconteceu, mas posso dizer que não é um livro para se ler levianamente. Cada frase contada tanto por uma como pela outra irmã são fragmentos de vidas que existem por aí.


Conclui que mais que o mal agindo, uma grande tristeza é ver as “pessoas de bem” fingindo não saber o que acontecia.


assinatura

Depois de comentar, preencha:


Formulário


Comente com o Facebook:

12 comentários :

  1. Elis, compartilho da mesma sensação que você: É doloroso ver a capacidade do ser humano de matratar o outro. Mas precisamos acreditar que somos pessoas em evolução, e que algumas estão bem mais atrás no caminho. A mim, isso renova a esperança.
    Sobre o livro, me interessei. Já estou interessada em outro a respeito de um garoto com a mesma síndrome, chama Extraordinário, você conhece? Ele tá aparecendo pelos blogs e eu pretendo lê-lo também.
    E ainda que seja somente ficção, nada mais retrata que a realidade. A coisa mais comum é a gente ver as pessoas 'de bem' fingindo que não viu, não sabem...
    Ótima resenha!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Anna,
    Eu já comprei esse Extraordinário, está na minha lista de leitura desse ano.

    Me entristece muito saber que esse tipo de violência realmente acontece... Também prefiro acreditar que há esperança.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Quando li que uma das gêmeas era deformada, lembrei de August Pullman, o Auggie, protagonista de Extraordinário. Adoro aquele livro, tenho um carinho imenso pela história e como senti o otimismo vindo de um garoto tão novo e maduro, tão singelo e especial. Sinto que em Corações Feridos irei me sentir angustiada e igualmente tocada pelo sofrimento das irmãs. é difícil ler obras que abordam a angústia, medo, aflição de forma tão presente. Já havia lido algumas resenhas sobre o livro e a maioria destaca exatamente isso: o destaque a emoção. Histórias ficcionais, mas que deixam claro a realidade, sempre ganham o meu coração.

    ResponderExcluir
  4. A capacidade do ser humano nos assusta, principalmente o mal que consegue fazer pra pessoas de seu sangue né. Esse livro parece ser ótimo por relatar isso. Me interessei logo de cara só lendo a sinopse, principalmente por esse condição da Rebecca.

    ResponderExcluir
  5. Ainda esse ano eu vou ler Extraordinário, só leio boas recomendações.

    Eu sofro mais porque sei que nesse momento alguém está sofrendo um abuso... Triste demais.

    Bj

    ResponderExcluir
  6. Quando é a própria família que gera a violência, eu fico mais horrorizada. Sempre.

    Vale a pena ler.

    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Oi Elis,
    Eu senti o mesmo ao concluir uma leitura recente. Fiquei abismada com a capacidade das pessoas em tramar maldades contra as outras. Tanto que odiei o livro. =/
    Este título me chamou atenção quando divulgaram, mas estava num momento em que preferi não mergulhar num drama, e por sua resenha vejo que fiz bem.
    A capa é linda e um tanto trágica, e saber que os próprios pais são pessoas más já me deixa com o coração na boca.
    Curiosa para saber o que acontece à irmã "deformada".

    ResponderExcluir
  8. Vale a pena a leitura, a vida delas é difícil demais.
    Realmente tem que se escolher a dedo o dia de leitura, não é fácil.

    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Este livro tem uma capa simples e passa a sensação de ser um drama simples adolescente e quando eu li fiquei muito surpresa, de uma forma positiva.
    Fiquei com o coraçao na mão em tantas partes, e com tanta raiva do pai e mãe.
    Acho este livro, sofrido mas que vale muito a pena de ser lido.
    beijos.

    ResponderExcluir
  10. Exato, Elis, a capacidade que o ser humano tem de ser ruim e tudo isso em nome de Deus ou sei lá o que. O pai dela, com aquele fanatismo religioso, me horrorizou.

    ResponderExcluir
  11. Acho a mesma coisa Nenny.

    ResponderExcluir
  12. Sempre vai me horrorizar esse tipo de história.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados