Resenha: 1222 - Anne Holt

16/12/2014

1222

1222
Hanne Wilhelmsen - Livro 08
Anne Holt
ISBN: 9788539505326
Ano: 2013 / Páginas: 303
Editora: Fundamento




A 1222 metros de altitude, um acidente de trem. Uma impiedosa nevasca. Um hotel centenário. E um assassinato! Uma ex-policial, tão astuta e brilhante quanto sarcástica e antissocial, é a única pessoa capaz de solucionar o mistério da morte de um dos 269 passageiros de um trem descarrilado. Isolados do resto do mundo por causa da neve, uma atmosfera de medo, hostilidade e desconfiança instala-se no hotel onde eles se refugiaram.


Mas Hanne não quer se envolver. Ela sabe que a verdade cobra um preço muito alto. Ao longo dos anos, sua busca por justiça lhe custou o amor de sua vida, sua carreira na polícia de Oslo e a própria mobilidade.


No entanto, encurralada por um assassino, encurralada pela pior nevasca da história, Hanne - e os outros passageiros - não tem saída.


Em uma situação extrema, as máscaras logo caem... E, nesse grupo, muitas pessoas não são o que parecem. Aliando sua capacidade de dedução a seu instinto, Hanne mergulha em um enigma difícil e surpreendente.



Adoro um bom romance policial, e esse me agradou! Nunca havia lido nada da autora, desconhecia a série e fiquei surpresa por encontrar uma policial aposentada, paralítica, lésbica e grossa!! Pelo que eu entendi tudo isso é explicado nos livros anteriores da série, mas como não li nenhum demorei um pouco para me acostumar.
O que mais me incomodou foi o fato da Hanne, a policial que vai investigar os fatos ser GROSSA! A mulher é extremamente grosseira, mal-educada e antissocial. Isso me deixou com o pé atras boa parte da historia e demorei para desconectar da personagem desagradável e focar no enredo, que alias tem vários elementos que eu gosto, como tempestades de neve, pessoas isoladas por causa do tempo, e CRIMES!! Uma pena que não tinha um casalzinho se aproveitando do frio para gerar calor corporal...
A investigação dos crimes que acontecem apos o acidente que isola os personagens se dá de uma forma meio relapsa. Hanne, a policial grossa, não quer se envolver e faz o minimo possível, ela está mais interessada em manter todo mundo a distancia e ser o mais desagradável possível com todos, mas por diversas circunstâncias ela não consegue o que quer e tem de fazer um esforcinho para ser sociável e investigar os crimes (sim, são mais de um), com a ajuda dos funcionários do hotel, um médico anão, e um garoto desajustado.


O clima claustrofóbico não me incomodou, mas a falta de banho do povo sim! Gente, como que pode a pessoa querer passar 5 dias sem banho?! Isso é impensável na minha cabeça, nem o frio é desculpa pra isso.


… por Cris Paiva



Comentarista Premiado < Formulário >

Comente com o Facebook:

5 comentários :

  1. Cris e sua tara por nevascas com casalzinho se pegando hahahahahahahaha
    Não vou mentir, qdo li a palavra nevasca pensei a mesma coisa e fiquei decepcionada por saber que não houve hahahahahahahaha
    Eu gosto de livros do gênero, mas a falta de romance me incomoda um pouco... pq não intercalar uma cena sangrenta com um uma de romance, minha gente?!

    ResponderExcluir
  2. Pois é Jois! Acho que a unica derrapada do livro foi essa. Mas como a personagem principal é lésbica, acho que o casalzinho não ia ser do meu gosto mesmo! Kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Gente que personagem é essa? Eu hein kkkk Também gosto de romance policial, mas acharia bom tem um romance mesmo, ajuda a aliviar um pouco a trama toda. Nunca tinha ouvido falar desse livro nem da série.

    ResponderExcluir
  4. Sou fã de romances policias, e ainda não conhecia este. Fiquei bem interessada. Só para finalizar, o frio não é desculpa para porquice mesmo! Eita turminha metida a Cascão!
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris,
    Eu acho que até hj só um li livro policial, e um dos curtinhos, não sei porque mas tenho uma tendência maior ao romance romantico >.<
    Eu até tenho 2 livros da A.C. mas né... só tenho ^^'
    Sobre a história, pra grosseria da personagem ser tão evidente, só imagino como ela conversa com as pessoas, ou melhor, como ela dá coices rsrs.
    Essa parte de ficar sem banho, irgh, também me incomoda... mas na história não tem nada pra sei lá aquecer a água ou algo do tipo? mesmo que seja banhos em duplas sei lá... mas também, nunca enfrentei um frio das montanhas nevadas, vai que é muito complicado conseguir água quente a menos quatro graus ??!
    Mas também, dá pra dar um jeito.. ah sei lá, ahha, sei que pelo menos banho de toalhinha dava...
    E esse título: 1222.... tipo, olho pra ele e pensei em algum ano, sei lá, época das cruzadas talvez, mas não, é a altitude... diferente.
    Não sei se vou ler esse livro um dia, já q como já disse, o tema não é muito do meu cotidiano de leitura, mas se encontrar com ele, já vou ter uma referência ;)
    bju e até

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados