Resenha: Questões do Coração - Emily Giffin

17/11/2014

Questões-do-Coração

 

Questões do Coração
Emily Giffin
ISBN: 9788563219312
Ano: 2011 / Páginas: 440
Editora: Novo Conceito




Tessa Russo é mãe de duas crianças e esposa de um renomado cirurgião pediatra. Apesar dos avisos de sua mãe, Tessa recentemente abriu mão de sua carreira pra se focar na família e na busca da felicidade doméstica. Ela parece destinada a viver uma boa vida. Valerie Anderson é advogada e mãe solteira de Charlie que tem apenas 6 anos e nunca conheceu o pai. Depois de muitas decepções, ela desistiu do amor - e até mesmo das amizades - acreditando que é sempre mais seguro não ter muitas expectativas. Embora as duas mulheres vivam no mesmo subúrbio de Boston, elas tem muito pouco em comum além do amor pelos filhos. Mas numa noite, um trágico acidente faz suas vidas se encontrarem de um jeito inesperado. Em uma história alternativa e com vários pontos de vista, Emily Giffin nos emociona com um livro luminoso em que boas pessoas são pegas em circustâncias insustentáveis. Cada um sendo testado de maneiras que nunca pensaram ser possível. E cada um deles descobrindo o que realmente importa.



O livro nos traz uma linda história de amor, de superação e de perdão.


Conhecemos Tessa Russo, uma mulher inteligente e determinada que conheceu o homem da sua vida, alguns dias antes de se casar. Tessa conhecera Nick no metrô, e se apaixonou a primeira vista. Nick é um homem perfeito e inteligente, mas sempre está atento ao seu pager, pois é muito solicitado, já que é um importante cirurgião pediátrico e sente amor em tudo o que faz. Tessa entende o amor do marido pelo trabalho, e dribla com maestria a ausência nas datas importantes e até mesmo as perguntas dos dois filhos do casal, que sentem falta do pai.


Conhecemos também Valerie, uma advogada, que cria o filho Charlie sozinha, após ter sido largada pelo namorado, seis anos atrás.


A narração é dividida entre as duas personagens: Tessa e Valerie, e conhecemos o que se passa no coração delas que foram marcados profundamente após um trágico acidente.


O livro tem uma narrativa leve, mas não deixa de ser intenso. Como temos dois pontos de vista, ficamos divididos entre as emoções das duas personagens. No decorrer da história, várias perguntas se formam na nossa cabeça, como: E se fosse eu? O que eu faria?


Não conseguimos enxergar um vilão na história, não conseguimos ver quem errou, ou quem é o verdadeiro culpado. Não temos um príncipe em cima do cavalo branco, nem a princesa aguardando o seu tão esperado príncipe encantado. Encontramos personagens reais, homens e mulheres que fazem parte do nosso dia a dia, cheio de conflitos, dúvidas, erro, culpa.


Descobrimos que a vida é feita de escolha, que podemos perdoar ou não o erro da pessoa amada, se devemos ou não aceitar a falha do próximo, a até mesmo a nossa falha, já que não somos perfeitos.


O livro é maravilhoso, perfeito, cheio de emoções do começo ao fim. Recomendado!


... por Ana Carla


Comentarista Premiado < Formulário >

Comente com o Facebook:

8 comentários :

  1. Oi,
    Eu sempre que vejo este livro em promoção fico na vontade de ler, mas ainda não caí em tentação.
    Adorei saber que ele nos faz pensar, é até mais fácil de conectar com a trama. Acredito que é um livro que me agradaria. =)

    ResponderExcluir
  2. Até entendo os sentimentos dos personagens, mas isso não quer dizer que aceite ou concorde. Valerie sabia da condição de Nick, e para mim a atitude deles foi lamentável, sem desculpas. Uma pena a atitude de Tessa no final, pois nada justifica o que ela ia fazer.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Eu só li um livro da Emily Giffin, e gostei bastante dele. Esse livro é um que eu sempre quis ler. a história parece ser ótimo, e adorei saber que os personagens são reais e a história é intensa. Acho que esse é um livro que eu ia gostar também =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Eu não gosto do tema traição e eu, no lugar de Tessa não perdoaria o marido, mas, lá pro meio do livro, eu já queria que Nick desse um pé na bunda de Tessa e ficasse com Valerie. Acho que a situação de Valerie causa isso, faz com que torcemos por ela, por ser uma mulher, cuidando de um filho e passando por uma situação difícil. Ainda não sei o que pensar hahahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nada da Emily, mas essa resenha atiçou minha curiosidade, pois agora estou louca para saber o que foi esse acidente e o que aconteceu a essas duas mulheres. Parece ser muito bom!

    ResponderExcluir
  6. Eu costumava torcer o nariz para esse livro pelo fato de ele envolver a traição, uma questão que sempre me deixa abalada... Mas, confesso que, após ler tantas resenhas positivas desse livro, acredito que uma hora vou dar uma chance a ele. Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho um certo receio em relação aos livros da Emily Giffin e preciso mudar urgentemente! A impressão que me passa é de todos os livros serem a mesma coisa, só muda os personagens e algumas circunstâncias, mas espero estar muito errada, porque a premissa do livro chamou a minha atenção por se tratar de traição e tudo mais...

    ResponderExcluir
  8. When I began reading this book, atcually my first Giffin novel, I had not a clue what it was about. I refused to read reviews, allowing the book’s jacket to be my only insight. A wise move since the anticipation simmering page by page and the unpredictability of what lay ahead in the pages of the first two-thirds of this book were terrific.Therefore, I will do the same; I won’t reveal the “heart” of this book. I will only say that Emily Giffin is a gifted writer, as you all knew and I now know, whose words flow seamlessly and beautifully on the pages.I will say that Heart had me fooled at checkout. With its purple, heart-ribboned cover, I was sure I would soon be reading a lighthearted, uplifting story of family, love, and endings with a smile.Instead, I will say that the journey of reading this novel slowly filled me with sadness and frustration. I was irked and annoyed by certain characters, while I was overjoyed with and adored others.After finishing Heart of the Matter, I can easily give it 4 stars and honestly say I “really liked it.” I liked the way the chapters moved. I liked being able to lose myself in Giffin’s relatable writing elegance. I really liked a handful of souls in this novel.I just didn’t like the way I felt after reading it.Maybe the quote that seared my “heart” the most just 28 pages into the book can explain why:“It is a feeling that has never wavered. Life isn’t always fun, and is almost never easy, I think, as I return to the kitchen in my trouble-shooting mode, ready for my second cup of coffee, but I am in love with my husband and he is in love with me. It is the constant in my life, and will continue to be so, as our children grow, my career changes, friends come and go. I am sure of this.“But I still find myself reaching out and knocking twice on our wooden cutting board. Because you can never be too sure when it comes to the things that matter most.”Likewise, the above quote attests and the Mindful Readers agree: Heart of the Matter boils fear in the bellies of its women readers. A powerful novel.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Atenção

Oi gente, o blog ganhou um layout novo e como eu migrei do wordpress para o blogger, os posts antigos estão muito bagunçados. Toda mudança gera uma bagunça e não seria diferente por aqui.
Irei arrumando os posts sempre que eu tiver um tempinho, conto com sua compreensão.

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados