Resenha: O Príncipe Corvo - Elizabeth Hoyt

27/11/2014

O_PRINCIPE_CORVO_1328751258B

O Príncipe Corvo
The Raven Prince (Série "The Princes Trilogy" - #1)
Elizabeth Hoyt
ISBN: 9789727707027
Ano: 2009 / Páginas: 326
Editora: Livros de Seda




Nessa mesma noite, naquela que foi a mais estranha cerimônia alguma vez testemunhada, Aurea casou-se com o corvo.» Little Battleford, Inglaterra rural, segunda metade do século XVIII. Assistindo à constante debilidade das finanças familiares, Anna Wren, recentemente enviuvada, vê-se na necessidade de encontrar emprego. Culta e letrada, torna-se secretária de Edward de Raaf, conde de Swartingham. Homem de um carácter que a vida tornou mordaz e inflexível, de rosto e corpo marcado por cicatrizes de infância, tudo parece indicar que Anna Wren será uma secretária a prazo. Numa improvável partida do destino, ambos despertam o lado mais secreto do outro, rapidamente desenvolvendo um desejo mútuo e de forte carga erótica, inicialmente não assumido.Na Inglaterra do Império e das conquistas ultramarinas, nas vésperas da Revolução Industrial, conseguirá o preconceito e o conservadorismo separar duas almas talhadas para se unirem?



Um historia de amor e um conto de fadas.


Eu já tinha ouvido falar, vezes sem conta, do feiosão Edward de Raaf, e sempre fiquei muito curiosa a esse respeito, mas nunca havia lido, apesar de ter uma tradução feita por fãs. Eu sempre fui da opinião que quando o livro é muito bom, ou muito bem recomendado, eu tenho de fazer um esforcinho e adquirir a versão oficial. E quando a Carla me ofereceu o livro, na versão que saiu em Portugal, eu pulei em cima, agarrei o livro e saí correndo! KKkkk


O Edward, apesar das suas cicatrizes causadas pela varíola, é um tudibão! Logo no comecinho do livro, ele, seu cavalo desembestado e o cachorro desmiolado, quase atropela a pobre mocinha que estava capengando na estrada enlameada, carregando a sua cesta de compras, a derrubando de bunda no chão. O grosseirão nem pede desculpas, e ja vai xingando a mocinha por ela estar no seu caminho. Oh hómi grosso! Mas no final fica bem impressionado por ela. E quando ela se candidata a sua secretaria, ele estranha um pouco, mas no final acha a ajuda dela indispensável.


Anna, a mocinha, fica encantada por aquele homem feioso e grosseiro, se bem que ela não vê os defeitos nele, ela consegue enxergar alem de suas marcas e vê o homem maravilhoso que se esconde por trás delas. E ele, acha que a viúva é a melhor mulher do mundo, mas infelizmente, ele, como ultimo descendente de sua família tem de se casar com uma moça de boa família e que possa lhe dar filhos, e Anna é uma viúva empobrecida e muito provavelmente, estéril. Não há futuro nessa relação.


Anna, há muito já se conformou com sua situação, o que ele não se conforma é em nunca ter o gosto desse amor, e se disfarça de “puta” (esta assim no livro) e vai até um antro de perdição e, mascarada, se entrega à paixão com o seu feiosão!


É claro que não existe crime perfeito, e que depois dessa noite as coisas vão mudar muito para os dois…


O titulo do livro “O Príncipe Corvo” se deve a uma pequena historia encantadora contada no início de cada capítulo, sobre um corvo e uma mulher e a estranha historia de amor dos dois. Eu fiquei ansiosa para terminar cada capitulo, e começar outro logo para ler mais pedacinho da história. E não pude deixar de comparar o conto de fadas com o livro. Encantadoras as duas narrações. Fazia tempo que não lia uma obra tão boa. Não sei o que as editoras brasileiras estão fazendo que ainda não descobriram o nicho de históricos românticos que é tão explorado em Portugal.



... por Cris Paiva


 

Comentarista Premiado < Formulário >

Comente com o Facebook:

8 comentários :

  1. Nunca tinha ouvido falar desse livro. Quando olhei o titulo fiquei bem curiosa, pensando se tinha algo ligado ao Corvo de Edgar Allan Poe, mas lendo sua resenha vi que é bem o genero que gosto, vou coloca-lo na minha listinha eterna.

    ResponderExcluir
  2. Não sou fã de livros de Portugal por conta da tradução... é uma linguagem que me incomoda e gírias/ditados que não entendo, apesar de a língua ser bem próxima a nossa. Mas eu sou uma romântica incurável, apaixonada por contos e fadas, então PRECISO!

    ResponderExcluir
  3. Ah, Jois, esse livro entrou para a minha seleta lista de "Os Preferidos de todos os tempos", juntinho de outro feiosão famoso: Lord Dain de Abandonada em seus braços (Lord of Scoundrels)

    ResponderExcluir
  4. Coloca na listinha e se for publicado no Brasil COMPRE!!! Vai valer muito a pena.

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parece ser tão fofo, que eu estou doida pra conhecer os personagens melhor, principalmente o feiosão kkkkk
    Eu não conhecia o livro, mas fiquei com bastante vontade de ler ele. E se algum dia eu tiver a oportunidade vou ler ele com certeza =)
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Não sei muito bem o que achar desse livro. Ao mesmo tempo que gostei, achei bem bobinho. Assim, digamos que ele é bom para ler depois de algum livro bem denso e cansativo, porque a história é bem clichêzinha e leve de ser lida [pelo menos parece]. Mas enfim, quem sabe se lançar aqui eu não fique mais interessada rs

    ResponderExcluir
  7. Eu amo contos de fadas, e esse parece ser super diferente da maioria. Normalmente o protagonista é um príncipe, já achei super interessante saber que nesse livro é um grosseirão. A história parece ser tão linda. Não conhecia o livro, mas fiquei com bastante vontade de ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oiii,
    Para tudoooo!!!
    Só em Portugal?! Que maldade.
    A capa e sinopse me lembraram os adorados livros de Barbara Cartland. Já gostei do casal e torço por um final feliz.
    Curiosa demais. =)

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados