Resenha: A filha do sangue - Anne Bishop

08/10/2014

Olá!
Começo o post da resenha de hoje com um agradecimento. Os leitores brasileiros estavam um tanto órfãos, então, obrigada editora Arqueiro e Saída de Emergência por trazer obras de literatura fantástica, e, muitos títulos, com esse cuidado do projeto gráfico aos tradutores e revisores.






A filha do sangue é o primeiro livro da Trilogia das Joias Negras. O começo do livro é cheio de informações como resumo das personagens, hierarquia das Sangue, e as joias. Mas se você não quer saber nada sobre quem é quem, melhor pular a página 12 e 13 , pois há alguns detalhes nas informações que até podem ser consideradas spoiler por alguns. Não é meu caso.

Fechou os olhos, ergueu a mão em direção ao negro do céu e iniciou a interiorização, descendo ao abismo psíquico na profundidade das suas Joias Cinza-ëbano para que o desejo se mantivesse secreto, para que ninguém na corte Zuultah pudesse ouvir a transmissão de pensamento.Ainda que uma única vez, gostaria de servir uma Rainha que respeitasse, alguém em quem realmente pudesse acreditar. Uma Rainha poderosa que não temesse a minha força. Uma Rainha a quem pudesse também chamar amiga.  – Lucivar

Machos ou fêmeas de sangue com uma joia, que vai do branco, passando pela opala, até a negra, a mais poderosa, em determinada época, como um debutante, passa por uma cerimônia de passagem, fazem a Oferenda às Trevas e sua joia pode passar a ser até 3 cores abaixo, sendo que a joia Negra é a mais forte.

Muita calma que no desenrolar da história as coisas vão entrando nos eixos e tudo fica mais simples de se entender. Mas prepare-se pois o começo é bem descritivo, a autora fala sobre as regras, poderes, sobre a estrutura da sociedade, etc. Eu senti falta de um mapa para ajudar a visualizar .

Há uma profecia, que diz que a Feiticeira virá e terá muito poder, até mais do que o Senhor do Inferno, mas isso pode não ser tão bom, pois poder demais pode corromper e muitos estão aguardando pela chegada dela, uns para ajudar, mas outros querem destruí-la. Hekatah que já foi esposa do poderoso Saetan, o senhor do Inferno, quer dominar todo reino. Dorothea não vai querer perder o poder que tem. Daemon a deseja, Lucivar a a conheceu ainda menininha. Isso é presságio para a desgraça.

A história é contada sob a perspectiva daqueles que a encontram e vão treiná-la e guiá-la de sua tenra idade e até sua descoberta de seu papel predestinado.

Anne Bishop criou um universo sombrio e cheio de perigos, onde o abuso é uma ferramenta muito utilizada. Mas ao mesmo tempo, há o amor que vem para purificar até os corações mais frios e corrompidos.

A Rainha é o centro e há toda uma hierarquia de homens e mulheres num mundo onde os poderes das trevas dominam.Uma sociedade matriarcal. Os Sangue uma vez foram os guardiões dos reinos, mas  agora o que eram, está pervertido e corrompido.

Como disse, uma profecia diz que a Feiticeira virá para acertar as coisas. Mas é considerado por muitos só um mito. Quando Lucivar e depois Saetan e Daemon que tanto a aguardaram , vêem que ela é só uma garotinha com sete anos. Mas Jaenelle realiza feitos que ninguém faz sem treinamento, e tem um poder que pode destruir ou consertar tudo. Seu poder é tal que ela pode saltar de reino para reino, sem pensar. Ela viaja de território para território, a partir da terra dos vivos à terra dos mortos, e deixa amigos por onde passa.

Mas Jaenelle  é totalmente desacreditada pela família que a acha instável, e sempre é colocada numa instituição para garotinhas com “problemas”, parecido com um sanatório.  Como vão protegê-la da própria família e dos perigos que a espreitam?

Jaenelle  passa a ser treinada por Saetan e muitos outros “amigos” de reinos e raças diferentes. Ela tem vários dons especiais. Cativa todos. Mas esse envólucro de garotinha que guarda esse poder imenso,  pode ser quebrado e corrompido por mãos erradas e que almejam só o poder de dominar tudo. Como protegê-la ?

Daemon é um escravo mantido para a diversão das fêmeas de Sangue, mas espera há 700 anos pela Feiticeira. Sabe que nasceu para ser seu amante. E vai servi-la, protegê-la.

A história se concentra nas personagens que são cheias de poder e tem muitas camadas. Muitas regras, muitos detalhes que são apresentados no decorrer da trama. Ainda há mais dois livros!

Uma leitura densa, carregada de tensão e uma sutil sensualidade, que é inerente as personagens. Em muitos momentos você terá esperança e outros uma total desolação com o grau de sofrimento impingido a garotinha, e também aos horrores que os escravos passam como ser “Raspado”,  leia e descubra quão ruim é.

Não é um livro para crianças. Há cenas de violência, abuso.

Mentiras serão ditas e segredos revelados. O final deixa sem ar. Será que a última esperança de todos os Reinos será destruído antes mesmo de se tornar adulta?

Mal posso esperar para ler os próximos.

Sinopse


O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo.

Três homens poderosos – inimigos viscerais, sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Boa leitura

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Esse livro me chama a atenção pela capa.. Ainda não tinha lido nem a sinopse. Agora fiquei curiosa pra saber mais sobre a historia

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados