Resenha Dupla: Azar o seu! - Carol Sabar

20/10/2014


Editora: Jangada

ISBN: 9788564850361

Ano: 2013

Páginas: 368

Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido... E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo... O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia... Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga...

Resenha da Elis

 

Adorei a sinopse do livro e a capa é tão fofa que não resisti. Porém não gostei tanto quanto eu achei que fosse.

Bia está em uma maré de azar, foi demitida por justa causa, voltou a morar com o pai e apesar do currículo excelente, anda complicado arrumar outro emprego. Durante seu retorno para casa, em meio a um tiroteio, em uma via expressa, ela esbarra com um rapaz lindo que a ajuda e ainda a acompanha até sua cidade Juiz de Fora. Imediatamente atraída, ela não pega as dicas da verdadeira identidade do seu salvador, principalmente antes de revelar que sempre amou Guga, irmão de sua grande amiga de infância.

 

Não dá para falar muito sem acabar soltando spoilers, mas posso dizer que o livro é bem escrito, gostei como a Carol Sabar conduziu a Bia. Ela tem alguns problemas que interferem muito na sua vida e acabaram determinando como ela agiria em relação ao futuro, o que acabou deixando-a justamente nessa maré de azar que anda.

 

Confesso que a primeira parte do livro eu li mais porque queria saber como ela reagiria ao descobrir quem realmente era o rapaz que a ajudou durante o tiroteio. Não que as trapalhadas dela não fossem divertidas, o livro é bem divertido, mas sem esse segredinho dele, não teria nada ao que me agarrar para continuar o livro.

Quando ela finalmente descobre quem é o rapaz, o livro dá uma virada e ao mesmo tempo continua no mesmo ritmo, porque agora o rapaz tem que ralar para conseguir convencê-la de que vale a pena estarem juntos.

 

Olha, fiquei profundamente irritada com ele. Nada era às claras, era sempre uma manipulação para que ela acabasse fazendo o que ele queria e meu Deus como isso me incomodou. Até acho que foi por isso que eu acabei não gostando tanto do livro. Engraçado que em nenhum momento eu duvidei do amor dele, mas para mim ele lidou muito mal com as coisas. Parecia mais um rapaz mimado que fazia o que queria e ela que aceitasse! Claro que a Bia irrita com seus ataques de pirraça, “não quero”, “ te odeio”... Mas pelo menos ela parecia mais verdadeira nas suas ações, entendem? Ela tinha certos bloqueios que a impediam de se jogar nos braços dele, mas as ações dele só pioravam as coisas.

 

O livro tem outros personagens legais, mas os fundamentais para que a história de amor finalmente funcionasse foi o pai da Bia e a Raíssa, a ex-melhor amiga que em seu coração nunca deixou de ser. Gostei muito do discurso do pai dela sobre os problemas que Bia enfrentava dentro de si e quase bati palmas quando a Raíssa fala sobre as atitudes do tal rapaz! Ela conseguiu resumir o que eu não conseguia colocar em palavras, lá em cima eu coloquei como manipulações, mas ela consegue explicar bem e eu super concordei com ela.

 

O final é como toda história de amor, mas eu gostaria que tivesse se estendido mais um pouquinho, o suficiente para poder ler a conversa decisiva de reconciliação. Se bem que a virada de costas dela em um momento tão importante foi um belo de um tapa na cara e por si só um castigo bem dado para o moçoilo.

 

Resenha da Betânia:

 

Amor, meu grande amor!


Pela segunda vez em menos de um mês, julguei um livro pela capa e protelei uma leitura maravilhosa! Sério! Eu não dava na-da por esse livro. Talvez um pouco pelo fato de ter recebido um pouco de informação sobre a história e não ter achado assim tão atraente. Mas eu não podia imaginar o que aquelas 368 páginas me fariam sentir. Eu ri, gargalhei, lacrimejei e me apaixonei.


Pra início de conversa, devo dizer que sou apaixonada por romances e quando envolvem humor então... nem se fala. Esse ainda tem bônus: dá pra montar uma playlist de respeito com tantas músicas que são citadas/cantadas/ouvidas. Como não amar uma história que tem uma trilha sonora de dar suspiros apaixonados?


Bom, a Beatriz é inacreditavelmente (!!!) distraída. E o Gustavo é inacreditavelmente fofo e decidido!


O modo como a Bia encara certos acontecimentos chega a ser cômico. Em histórias assim, o improvável é totalmente possível e é ai que está a graça da coisa. Suas lembranças da infância e adolescência são momentos super meigos a parte.


Como já comentei com uma amiga: quem, em sã consciência, resistiria ao Guga?! O cara é gato, tem um talento indiscutível para a música e deixa bem claro que está completamente apaixonado!


A autora conseguiu criar um livro com uma história que, ao meu ver, poderia ser simplificada de forma desconcertante. Uma conversa franca e alguns encontros poderiam ter facilmente resolvido a vida desses dois. Mas isso não teria graça nenhuma, claro!



Então, prepare-se para ouvir Os Paralamas do Sucesso no modo repeat. E boa leitura! :)

 

Comente com o Facebook:

Um comentário :

  1. Eu AMOOOOOO esse livro. A protaginista tem meu sobrenome... xD
    Não apenas isso, mas foi uma historia que me fez gargalhar muito. E no final se tornou um romance fofo.
    Adorei as resenhas

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!
Feliz dia!!!

Mais Recentes

Cadastre seu email

Você quer receber as postagens do CODINOME por e-mail? Então, inscreva-se aqui.

Em seguida, é preciso ativar a assinatura na mensagem de confirmação que vocês receberão em nome do Google FeedBurner.

Link Me!

CODINOME LEITORA

Codinome: Leitora - Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados